• 28 de janeiro de 2022 14:22

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Brasília recebe Teto Ocampo, renomado violonista Colombiano

By61brasilia

abr 21, 2018

Brasília recebe Teto Ocampo, renomado violonista Colombiano

Violonista, compositor e produtor musical, é um dos autores da trilha sonora do filme “El Abrazo de la Serpiente”, indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2016

 

O projeto “Música e Cultura Brasileira” em parceria com Escola de Música de Brasília, Escola Brasileira de Choro Raphael Rabello e Projeto Clube do Choro 40 anos, trazem a Brasília Teto Ocampo, um dos mais renomados violonistas da Colômbia, para realizar entre os dias 24 de abril a 04 de maio, palestras, oficinas, workshop’s e o show de lançamento do disco de Mucho Indio, “Ati” (mãe, na língua arhuaca).

O Músico, compositor e produtor musical colombiano Ernesto “Teto” Ocampo é formado pelo Musicians Institute of Technology, em Los Angeles, Califórnia.  Diretor do grupo Mucho Indio, dentre as composições do primeiro disco publicado pela Polen Records em 2012, com músicas compostas por melodias arhuacas, nasas, kankuamas, huitotas e wayúu, uma delas, “Bunayama”, faz parte da trilha sonora do filme “El Abrazo de la Serpiente”, indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2016.

O violonista é um dos artistas que influenciaram as pesquisas da nova música colombiana nos últimos 20 anos, seu novo álbum, sintetiza a última década de sua obra e vida, um registro de suas próprias notas a partir da linguagem da música indígena. Como instrumentista e produtor musical, durante 27 anos apoiou muitos grupos colombianos reconhecidos por todo o país. Atuou como compositor e produtor musical para diversas séries de televisão colombiana e obras de teatro, foi apresentador da série etno-musical para o programa de televisão Expedición Sonora do canal Señal Colombia, transmitida também no México e na Argentina, de 2004 a 2005.

Mucho Indio surgiu do encontro de Teto Ocampo, com músicos sábios indígenas do povo Nasa e Arhuaco, e do conhecimento desse encontro, que une música, trabalho espiritual e práticas ancestrais indígenas, desenvolve melodias ancestrais com técnicas musicais ocidentais, ligando o propósito ancestral destas melodias com a vida cotidiana moderna, difundindo a palavra e sabedoria dos povos indígenas da Colômbia, recuperando a música como território sagrado e ajudando a preservar suas culturas. O grupo tem se apresentado nos mais importantes espaços culturais de Bogotá com um trabalho comunitário focado na educação, na pesquisa e na política para a inclusão do pensamento ancestral no sistema de vida e pensamento ocidental.

O SHOW DE LANÇAMENTO

Dia 02 de maio de 2018, Teto Ocampo lança no Brasil o segundo álbum do Mucho IndioATI” (mãe, na língua arhuaca), o show de lançamento acontece no Clube do Choro de Brasília, às 21h. Teto Ocampo apresentará músicas indígenas e tradicionais da Colômbia e composições autorais, interpretando músicas do povo Arhuaco, com o violão, a flauta e um dispositivo eletrônico, e terá o acompanhamento de Rodrigo Salgado, no contrabaixo, Leandro Barcelos, na flauta transversal, e Leander Motta, na bateria e percussão.

Como parte do trabalho que vem desenvolvendo de composição e produção musical, busca mostrar o encontro entre diferentes culturas, unindo a música ancestral e a música moderna, tocando instrumentos indígenas e tradicionais e instrumentos modernos, junto à liberdade do jazz e a improvisação, onde se experimenta e se cria desde então uma música e arte nascidas de uma nova mestiçagem cultural.

No dia estará à venda os discos de Mucho Indio junto ao seu livro de partituras para violão. Ingressos por R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia), podem ser adquiridos na Bilheteria do Clube do Choro, horário de funcionamento: 2a a 6a feira, das 10 às 18hs, e sábados, das 19 às 22hs.

PALESTRA ABERTA

O músico estará realizando a Palestra Aberta “Laboratório Paleofuturista”, com ENTRADA GRATUITA, das 15h às 17h, na Escola de Música de Brasília no dia 24 de abril, e no dia 27 no departamento de música da UNB, às 19h. A palestra será uma breve descrição sobre o Laboratório Paleofuturista, um método utilizado por Teto Ocampo e o grupo Mucho Indio, de sua direção, para encontrar uma nova música, desde o encontro entre a pesquisa etnomusicóloga, que inclui aprendizagem espiritual, histórica e política, e técnicas ocidentais de composição, estéticas e de produção.

Teto Ocampo estudou violão clássico com grandes violonistas como Daniel Baquero, Chepe Beltrán e Ramiro lsaza.  Tem 25 anos de experiência como docente, ensinando técnica de violão acústico e elétrico, teoria musical, harmonia, jazz, história da música colombiana e pesquisas sobre músicas indígenas.

WORKSHOP “Laboratório Paleofuturista”,

Para quem deseja conhecer as técnicas e métodos utilizados pelo músico, no dia 27 de abril acontecerá o workshop “Laboratório Paleofuturista”, na Escola Brasileira de Choro Raphael Rabello, das 15h às 18h, com 30 vagas limitadas. No workshop, ele mostrará gravações, interpretações de melodias ancestrais e abordará sobre vários métodos de composição. Direcionado para músicos, etnomusicólogos, estudantes de música, artes e demais interessados. Inscrições e informações: www.musicaeculturabrasileira.com.br.

Serviços

 Palestra Aberta com Teto Ocampo

Laboratório Paleofuturista

Local: Escola de Música de Brasília – EMB

Dia: Terça-feira, 24 de abril de 2018

Horário: 15 às 17hs

Entrada gratuita

Laboratório Paleofuturista

Workshop de Música com Teto Ocampo

Local: Escola Brasileira de Choro Raphael Rabello

Dia: Sexta-feira, 27 de abril de 2018

Horário: 15 às 18hs

Investimento: R$120,00

Vagas limitadas (30)

Mais informações e inscrições: www.musicaeculturabrasileira.com.br.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *