• 1 de julho de 2022 04:44

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Seta Arquearia

Primeiro Hospital Veterinário Público totalmente construído com verba do Fundo de Compensação Ambiental

Advertisement

Primeiro Hospital Veterinário Público totalmente construído com verba do Fundo de Compensação Ambiental

O ex-secretário de Meio Ambiente Igor Tokarski fala sobre a iniciativa que está chamando a atenção de administrações municipais e estaduais de todo o País.

O secretário de Meio Ambiente, Igor Tokarski

Lançado há pouco mais de um mês, o Hospital Veterinário Público do Distrito Federal (HVEP) está atraindo a atenção de governadores e prefeitos de todo o País pelo modo como foi viabilizado: todos os gastos para construção foram totalmente financiados com verbas do Fundo de Compensação Ambiental.

“Tenho recebido ligações de autoridades que parabenizam o GDF pela iniciativa e perguntam como podem reproduzir esta experiência em suas cidades”, conta o ex-secretário de Meio Ambiente Igor Tokarski. Já existem três hospitais veterinários públicos em São Paulo e Porto Alegre lançará o seu ainda este ano. Todavia, nenhum deles foi totalmente construído com verbas do Fundo de Compensação Ambiental como o do Distrito Federal.

No Distrito Federal, de acordo com a tese da mestranda de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (UnB), Daniela Mendonça Mota, entre 2010 e 2015, 74% dos valores aplicados pelo Fundo de Compensação Ambiental – financiado por cidadãos e empresas para compensar qualquer dano causado ao Meio Ambiente proveniente de obras residenciais, produção comercial/industrial, etc – foram destinados para a “administração e mobiliário de lazer em parques”. Ainda segundo o estudo, outros 19% do Fundo de Compensação Ambiental foram empregados em Unidades de Conservação Ambiental (UCs).

Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

Até hoje, entre as iniciativas em que o Fundo havia sido empregado estão brinquedos em parquinhos, equipamentos de ginástica, pistas de skate, quiosques, pistas de caminhadas, etc. E a demanda de cuidados com os animais existia, não apenas para os domésticos – que também serão atendidos – mas para vítimas de maus tratos e abandono. “Frequentemente, o Instituto Brasília Ambiental (Ibram), as polícias Militar e Civil do Distrito Federal recebiam denúncias de animais maltratados, atendiam aos chamados, mas não tinham uma assistência veterinária como está que está sendo oferecida agora”, pontua Igor Tokarski. “O número de doenças transmitidas aos seres humanos também diminuirá, sem falar, nos benefícios indiretos, como a redução do estresse proporcionada por estes animais que, por vezes, são considerados como membros da família”, completa.

HVEP – Localizado no Parque Lago Cortado, em Taguatinga, o hospital tem 540 metros quadrados, oferece consultas, cirurgias, medicações, exames laboratoriais, internações e outros tratamentos para cachorros e gatos. Serão realizados cerca de 400 atendimentos por dia, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h.

Animais de famílias de menor renda ou inscritas em programas sociais do GDF terão prioridade, bem como, aqueles que estão sob guarda do Centro de Controle de Zoonoses, em abrigos da cidade e vítimas de maus tratos atendidos pela PM-DF e pelo Ibram.

Usar a Verba do Fundo de Compensação Ambiental para benefício dos animais. Nada mais justo, mas as melhores ideias, às vezes, são de uma simplicidade incrível. “Inovamos na gestão para solucionar uma demanda antiga dos moradores do Distrito Federal. O HVEP é a prova de que é possível gerir de forma inovadora e resolver os problemas para a população de forma eficiente e duradoura”, comemora Igor Tokarski.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.