• 4 de julho de 2022 06:15

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Valeria Souza
Advertisement

Brasília tem ônibus movidos a combustível mais limpo

Cada ônibus abastecido com o combustível renovável reduz emissões de CO2 equivalente ao plantio de 130 árvores por ano

Foto: Hugo Barreto/Ubrabio

Uma linha de ônibus abastecidos com 20% de biodiesel adicionado ao diesel fóssil, o chamado B20, começou a circular no dia 12 de janeiro de 2017 na área central de Brasília. O transporte faz uma linha específica, na extensão do Eixo Monumental (do Memorial JK, passando pela Praça dos Três Poderes e duas vezes pela Rodoviária do Plano Piloto).

Os ônibus, que utilizam 20% de combustível fabricado a partir de fontes renováveis, como óleo de soja, gordura animal, óleo de algodão e óleo de fritura usado, têm o piso mais baixo, dispensando a necessidade de escadas, além de contar com ar-condicionado. A passagem custa R$ 3,50.

Para o diretor superintendente da Ubrabio (União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene), Donizete Tokarski, esta é uma iniciativa notável do governo de Brasília e da empresa que opera a linha, a Piracicabana, de reconhecer a importância do biocombustível.

“Poder proporcionar isso à população da cidade em que eu vivo dá um diferencial a mais no nosso trabalho. A capital federal é um exemplo, tudo que acontece em Brasília reflete no país todo, então a gente espera que isso possa ser replicado para outras cidades. Além disso, o problema ambiental é uma questão que atinge a todos. Quando fazemos um benefício ambiental, estamos beneficiando toda a sociedade”, comentou Tokarski durante o lançamento.

Foto: Hugo Barreto/Ubrabio

Sobre a Ubrabio

A União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio) é uma associação sem fins econômicos que representa nacionalmente toda a cadeia produtiva desses biocombustíveis. Desde sua criação, em 2007, a entidade lidera o segmento e atua como interlocutora entre sociedade e governo para mobilizar e unir esforços, recursos e conhecimentos na busca pelo desenvolvimento do setor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.