• 21 de maio de 2022 07:16

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Natan Benevides aposta no histórico de engajamento político e social para conquistar o eleitor

Advertisement

O baiano Natan Benevides já morou em diversas cidades da Bahia, em São Paulo e em Portugal, onde fez mestrado em Gestão Estratégica Pública, mas foi no Distrito Federal que escolheu fixar residência. A paixão pela cidade vem da infância, de quando ele visitava familiares.

Formado em administração pela Universidade Estadual da Bahia, Natan é analista júnior/administrador nos Correios, professor universitário e músico. Candidato a deputado distrital pelo Partido Humanista da Solidariedade (PHS) pela primeira vez, Natan terá como principal função nos próximos meses a campanha eleitoral. Para cumprir as obrigações, já se afastou do cargo nos Correios como manda a legislação eleitoral.

Nascido em Nova Redenção (BA) em 1980, Natan é oriundo dos movimentos estudantis e sociais. Desde muito jovem é engajado nas causas do trabalhador, seja do campo ou da cidade. Em sua cidade natal foi coordenador de projetos da Prefeitura Municipal, quando desenvolveu projetos para o crescimento sustentável do município. Confira a entrevista do candidato a 61 Brasília.

Por Adriana de Araújo

61 Brasília: Por que você decidiu morar em Brasília?

Natan Benevides: Desde a infância eu vinha a Brasília, pois parte da minha família residia aqui. Passava alguns períodos aqui, outros no Nordeste. Meu sonho de infância era morar na cidade. Em 2002, eu estava na faculdade e vinha fazer cursos na Enap e na UNB. Depois comecei a trabalhar na Assessoria da Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Estado da Bahia (Fetag) e nos deslocávamos muito para Brasília a trabalho, para defender às reivindicações dos trabalhadores rurais no Congresso Nacional e nos ministérios. Em 2011, resolvi morar definitivamente aqui. Passei em alguns concursos e optei por trabalhar nos Correios.

Foto: Arquivo Pessoal

61 Brasília: Como começou sua atuação política?

Natan Benevides: Com o engajamento social. Sempre militei pelas causas em que acredito, como a da agricultura familiar, do voluntariado e da cultura. Meu pai era teatrólogo. Eu também fui músico da noite, então o envolvimento com essa causa foi muito natural. Na faculdade eu também participava do movimento estudantil e fui diretor de centro acadêmico. Em Brasília, logo que entrei para os Correios eu me associei à Associação dos Profissionais dos Correios (Adcap) para lutar por melhores condições de trabalho e defender pautas como o Postalis [previdência complementar da categoria]. Com pouco tempo de participação já me convidaram para integrar a diretoria da entidade.

61 Brasília: O que o motivou a se candidatar?

Natan Benevides: Uma candidatura não acontece da noite para o dia. O histórico de engajamento político e social me credenciou a participar da disputa eleitoral. Ser candidato a qualquer cargo eleitoral é uma grande responsabilidade. Você precisa estar preparado para liderar, inspirar e conduzir pessoas e projetos para toda sociedade. Como todo brasileiro, eu andava decepcionado com a política, mas percebi que precisava me envolver novamente, se queria ver alguma mudança de direção das políticas públicas. Tenho uma vida confortável com minha família, mas isso não adianta se tudo o mais ao redor não está bem. As pessoas estão perdendo emprego, empresas fechando as portas, a saúde está precária, e a segurança pública um caos… Por isso decidi participar.

Foto: Arquivo Pessoal

61 Brasília: Se eleito deputado distrital, quais serão suas prioridades?

Natan Benevides: A redução de despesas e a responsabilidade com as contas públicas. A partir desse eixo, vamos priorizar a saúde de qualidade e a educação. Outro tema que precisa de atenção no DF é a segurança pública. As pessoas precisam sair e voltar de suas casas em segurança. Defendo a paridade entre a Polícia Civil do DF e a Polícia Federal e a correção da defasagem da remuneração da Polícia Militar. A profissionalização do serviço público e a valorização do servidor é fundamental para oferecer serviços de qualidade para a população.

61 Brasília: Qual seria sua primeira ação na CLDF?

Natan Benevides: Uma das minhas bandeiras é a redução dos privilégios especiais aos políticos. Meu primeiro ato será abrir mão de parte das verbas de gabinete e indenizatória. Um deputado distrital tem direito a 28 assessores. Pretendo reduzir pela metade a quantidade de contratados. Montarei uma equipe com  profissionais competentes escolhidos de maneira técnica. A sociedade passa por uma crise econômica que é criada pelos próprios políticos. O Congresso Nacional, por exemplo, gasta por ano mais de R$ 10 bilhões. Isso é maior que o PIB de muitos países do mundo. E esse mesmo quadro é replicado nas assembleias legislativas e câmaras municipais. A redução dos custos do estado é fundamental para a saída da crise.

61 Brasília: Hoje, o desemprego no Brasil e em Brasília é um problema sério. No DF há cerca de 300 mil desempregados, quase 19% da população ativa. Como estimular a geração de empregos?

Natan Benevides: Precisamos fomentar a indústria de serviços por meio do incentivo ao turismo de negócios. Além disso, é preciso oferecer qualificação e condições para o empreendorismo de maneira organizada, por meio de associações e cooperativas. E incentivar a atividade agrícola, que tem ótimo potencial de crescimento.

61 Brasília: Quais são os desafios de fazer campanha neste momento de desesperança com a política?

Natan Benevides: Ser candidato neste momento não foi uma escolha fácil. Representa até prejuízo profissional, pois tive que me afastar da minha carreira. Tem muita descrença com a política. Quando você vai defender projetos para a sociedade, isso é recebido com descrédito. Só de você falar que é candidato as pessoas já desconfiam, mesmo que você nunca tenha sido candidato, nem tenha sido indicado para nenhum cargo político. Sempre estive no serviço público por meio de concurso.

61 Brasília: Você disputa sua primeira candidatura. Como concorrer com políticos que já exerceram vários mandatos?

Natan Benevides: Percebo que nessas eleições as pessoas querem mudança. O eleitorado demanda mudança de práticas. Quer novas ideias, atitudes e projetos. Por isso acredito que serei eleito, mesmo concorrendo com candidatos que tem muito dinheiro para investir em campanhas ou que já exerceram diversos mandatos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.