• 26 de maio de 2022 10:39

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Cappuccino

Sabores e riquezas do Cerrado em favor da Confeitaria Inclusiva 

Nubia Paula

ByNubia Paula

ago 30, 2018
Advertisement

Chef Inaiá Sant’Ana lança Quinta do Cerrado durante os meses de agosto e setembro. A ideia é explorar a versatilidade desse bioma em suas receitas livres de glúten, leite animal e soja  

Chef Inaiá Sant’Ana

A gastronomia, a cada dia, ganha mais importância como eficaz ferramenta na conservação e conscientização sobre o valor dos biomas brasileiros. Um deles tem se destacado nos últimos anos: o Cerrado brasileiro, com sua verdadeira riqueza em frutos, castanhas e polpas, que  já conquistaram os principais mercados do país.

Além de comprovadamente eficientes para a saúde, esse produtos rendem belas criações gastronômicas em mãos de habilidosos chefs. Não, por acaso, a chef Inaiá Sant’Ana resolveu usá-los em benefício da confeitaria inclusiva em sua cozinha exclusiva para preparo de receitas sem glúten, sem leite animal e sem soja, a Quitutices, na 216 Sul.

Pão com baru

“A ideia é valorizar os produtos do Cerrado, agregar sabores diferenciados às nossas elaborações e explorar a versatilidade e a utilização desses ingredientes em receitas inéditas, na busca de novas alternativas para substituição do glúten, do leite animal e da soja”, explica a chef, que se propôs uma rotina de pesquisa e criação de, pelo menos, um preparo novo a cada semana com esses frutos in natura ou nas suas mais diferentes formas processadas.

Momento este que coincidiu com a proximidade do Dia Nacional do Cerrado, comemorado em 11 de setembro. Por essa razão, ela lançou a Quinta do Cerrado, na qual, durante os meses de agosto e setembro, oferecerá, a cada semana, receita inédita da casa elaborada com produtos desse bioma.

Torta de cajá Quitutices

Dia Nacional do Cerrado – Oficializado em 2003 para nos lembrar da riqueza e da necessidade de preservar o nosso bioma, 11 de setembro é dito o Dia Nacional do Cerrado. O segundo maior bioma da América do Sul, conhecido por extensos chapadões cobertos de pequenas árvores retorcidas, é uma área zonal e possui alta biodiversidade, predominando o clima quente com períodos de chuva e de secas.

O Cerrado carrega grande peso social, oferece sobrevivência para populações, como etnias indígenas, quilombolas, e ribeirinhos que vivem de seus recursos naturais. Possui mais de 220 espécies de uso medicinal e mais 416 podem ser usadas na recuperação de solos degradados. Mesmo assim, de todos os hotspots mundiais, segundo Ministério do Meio Ambiente, o Cerrado é o que possui a menor porcentagem de áreas sobre proteção integral.

Serviço:
Quitutices: CLS 216, Bloco A, Loja 12, Asa Sul – Brasília-DF
(61) 3543-5057/ (61) 98303-5396 (WhatsApp)
Funcionamento: de terça a sexta, das 10h às 19h e sábado, das 9h30 às 18h.
Instagram: @quitutices

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.