• 27 de junho de 2022 17:22

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Paulo Octavio marco 2022

Editora de Cuiabá lança “O menino do mato que engoliu Brasília”, de Nicolas Behr, na Capital.

61brasilia

By61brasilia

maio 4, 2019
Advertisement

Editora de Cuiabá lança “O menino do mato que engoliu Brasília”, de Nicolas Behr, na Capital.

Organizado pela Entrelinhas Editora, de Cuiabá, MT, cidade natal do poeta, o livro “O menino do mato que engoliu Brasília” reúne poemas sobre Diamantino, Cuiabá e Brasília. “Para falar sobre a vida e trajetória de Nicolas Behr, convidamos o biógrafo do vocalista da Legião Urbana – o jornalista e romancista Carlos Marcelo Carvalho, autor de Renato Russo: o filho da revolução. O texto de Carlos Marcelo presente no livro foi adaptado e atualizado de “Nicolas Behr – eu engoli Brasília”. A apresentação do livro é assinada pelo escritor, professor e tradutor Milton Hatoum,”, explica Maria Teresa Carrión Carracedo, editora do livro.

 

Milton Hatoum destaca: “Nesta coletânea, Nicolas Behr evoca esse exílio interior, cujo centro é a infância. Mais exato seria dizer infâncias: ‘nascentes de onde minam as lembranças’. Ou como ele indaga num poema: ‘quantos meninos correm dentro de mim?’.

O conteúdo poético do livro, com 288 páginas, está dividido em três partes: “Menino Diamantino” apresenta poemas sobre a infância do autor em Diamantino, antiga cidade de Mato Grosso; “Menino de Cuiabá” traz 69 poemas inéditos escritos a partir das vivências do poeta, dos 10 aos 15 anos, na capital de Mato Grosso; e “Menino Candango” reúne poemas da fase adulta, já em Brasília. “É o livro mais completo sobre a minha obra”, destaca Nicolas Behr.

“Fico ainda mais feliz por se tratar de um trabalho realizado com extremo profissionalismo por uma editora de Cuiabá, onde nasci ”.

Foto : Bento Viana

SOBRE O AUTOR

Nicolas Behr nasceu em 5 de agosto de 1958 na primeira maternidade de Cuiabá, hoje Hospital Geral. Filho de migrantes dos países bálticos – sua mãe, Therese, nasceu na Lituânia e seu pai, Anatol, na Estônia. Sua família vivia na fazenda Amolar, a 20 quilômetros de Diamantino. Lá Nicolas viveu seus primeiros 10 anos, entre cobras, goiabeiras, lagartos e lambaris, até mudar-se para Cuiabá no ano em que implodiram a Catedral. Estudou na prestigiada Escola Técnica Federal de Mato Grosso. Desbravou a cidade inteira com sua bicicleta por caminhos pavimentados em pedra cristal ou sinuosos, íngremes e misteriosos, ainda virgens de pavimento. Acalentou o sonho de ser geólogo, até mudar-se para Brasília, aos 14 anos, em 1974. ‘Saiu do mato para cair na maquete’, como diz um dos poemas do livro que está sendo lançado. O contraste dessas vivências causou um curto-circuito no menino e explodiu em poesia, finaliza a editora Maria Teresa Carrión Carracedo, da Entrelinhas Editora.

 

Serviço: 

O menino do mato que engoliu Brasília

de Nicolas Behr

Dia 7 de maio, terça-feira,

das 18 às 22 horas

Bar Beirute – 109 sul

Valor :- R$ 60,00

Mais informações:

 Nicolas Behr:

(61) 99982 0418 – celular e Whatsapp

www.nicolasbehr.com.br

paubrasilia@paubrasilia.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.