• 20 de maio de 2022 01:16

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Espaço Cult recebe Luis Carlos Alcoforado

61brasilia

By61brasilia

maio 25, 2019
Advertisement
Espaço Cult recebe Luis Carlos Alcoforado
Ele autografará as obras “Incompletude” e “Relógio do Tempo” no sábado, a partir de 10h30
 

O advogado, escritor e poeta Luis Carlos Alcoforado é o mais novo convidado do Espaço Cult. Ele vai autografar as obras poéticas “Incompletude” e “Relógio do Tempo” no próximo sábado (25), a partir das 10h30. O Espaço Cult fica na Central de Vendas da PaulOOctavio, na 208/209 Norte, e foi criado para abrigar atividades que estimulem a cultura, a troca de informações, o relacionamento e o encontro de ideias.

Formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 1985, Luis Carlos Alcoforado fundou seu escritório de advocacia cinco anos mais tarde e se dedica desde então ao Direito, tendo publicado diversos livros sobre o tema. É articulista, professor de Direito Administrativo e Civil e recebeu a Medalha do Mérito Eleitoral, em grau de comenda. Também faz parte do Instituto dos Advogados do DF e foi membro do Tribunal de Ética da OAB/ DF.

Seu talento vai além das letras jurídicas, pois também navega com intimidade entre versos e rimas. Segundo o autor, os poemas “se transformam num meio de subsistência intelectual e espiritual”.  Ele também escreveu diversas peças e publicou três histórias: “Escombros”, “Dona Gina” e “A Última Estação”.

Umas das criações de Alcoforado, o poema “Bossa”, foi transformada em música pelo maestro Ricardo Calderoni e será executada na manhã de autógrafos. Responsável por reger orquestras internacionais, entre elas a do Carnegie Hall, em Nova York, Calderoni compôs um solo de violoncelo e acordes em pizzicato para os versos. A composição foi apresentada pela Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, sob regência do maestro Cláudio Cohen e interpretada soprano francesa Laetitia Grimaldi.

No primeiro ano de funcionamento do Espaço Cult, artistas plásticos como Betty Bettiol, Tarciso Viriato, M. Cavalcanti e Lelli de Orleans e Bragança e escritores como os ministros Ronaldo Costa Couto e Carlos Fernando Mathias e o advogado Pedro Gordilho utilizaram suas dependências para mostras e manhãs de autógrafos. Este ano, o pintor hiper-realista Paulino Aversa já fez sua exposição, em comemoração aos 59 anos de Brasília.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.