• 4 de julho de 2022 06:59

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Minha Cadeira

Brasilienses contornam crise e estabelecem o turismo como necessidade

61brasilia

By61brasilia

jul 18, 2019
Advertisement

Brasilienses contornam crise e estabelecem o turismo como necessidade

Mercado turístico utilizou a crise para se reinventar e continuar crescendo

A maré alta do crescimento do país que os brasileiros vinham aproveitando até 2014 foi abaixando, mais a vontade de curtir as férias não. Por isso as agências de viagens brasilienses também se adaptaram para atender um perfil turístico diferente. A visão do brasiliense sobre o turismo mudou e foi o que sustentou o mercado local.

Renato Gonzaga de Paula, diretor da empresa Ouro Brasil Turismo e Expedições, empresa que atua no segmento desde janeiro de 2007, identificou essa mudança de comportamento como essencial na revolução turística que Brasília e sua população vivenciam. Atualmente os brasilienses viajam, em média, duas vezes por ano para fazer turismo. São os brasileiros que mais viajam e preferem períodos mais longos, durante as férias.

O turismo também recuou por conta da crise, contudo foi um dos primeiros a decolar. O brasileiro se acostumou a viajar, tornou-se uma atividade que deixou de ser supérflua e entrou no patamar de necessidade. “As férias de 2018 já demonstraram uma melhora nos índices do segmento. Embora a crise ainda exista, o brasileiro adequou as viagens ao seu orçamento, inclusive a adaptando com menos dias, tendo como mais importante realizá-la”, explicou Renato.

“A geração atual está tendo uma tendência a consumir mais experiências, do que bens de consumo. E isso tem refletido nas próprias empresas se adequando a roteiros personalizados que remetem a “transformação interna” e “experiências autênticas”, a viagem precisa emocionar e estar em harmonia com os valores e desejos do viajante”, disse o empresário.

Ele conta que a ideia da “simplicidade” também tem crescido mudando o perfil do viajante. Hoje as viagens ecológicas e que combinem oportunidades para valorizar os habitantes locais, a culinária regional são as que estão em alta. E por consequência, acabam sendo roteiros mais baratos, atraindo os turistas que podem gastar menos. “O Brasil é um país muito diversificado e o viajante de hoje quer fazer uma imersão cultural no destino, essa tem sido a tendência: o bom, bonito, barato e emocionante”, explica.

Chapada dos Veadeiros

Entre os destinos ecológicos mais populares entre os brasilienses Renato destacou os destinos mais próximos ao planalto central. Para períodos mais curtos as cidades do Goiás como Pirenópolis e Caldas Novas são um grande destaque, além da Chapada dos Veadeiros. Todas com opções de ecoturismo e conexão com a natureza, seja fazendo as trilhas de cachoeiras ou se banhando nas águas termais.

Capitólio-MG

Pensando nisso a Ouro Brasil Turismo investiu em mais opções de viagens curtas, e mais baratas.  Desde de 2018 a agência implementou roteiros que pudessem acompanhar o novo perfil. As cidades de Capitólio-MG e Terra Ronca-GO  foram alguns dos lugares fantásticos que passaram a fazer parte dos roteiros para agradar esse público.

Terra Ronca-GO

Entre os destinos internacionais ainda reina o “fascínio pela Disney”.

Os Estados Unidos permanece entre os destinos mais visitados pelos brasileiros. Merecem destaque também Lisboa, a capital de Portugal, que além da familiaridade do idioma, o país oferece  ao visitante uma gastronomia fascinante e habitantes muito receptivos.

Paris, na França, também continua em alta pelo apelo cultural. Já na América do Sul os maiores destaques são Buenos Aires, na Argentina e Santiago, no Chile.

Além do crescimento do turismo ecológico o turismo pedagógico escolar e outro ramo que merece destaque. As viagens de estudo do meio são a parte mais divertida da vida escolar da maioria das crianças e jovens. Nesse caso o mais importante é oferecer uma  programação rica e segura.

“Um estudo do meio bem conduzido é essencial e, para alguns estudantes, será a diferença que os permitirá atingir todo seu potencial acadêmico. Oferecer qualidade e segurança nos melhores hotéis, transportes, guias e monitores em constante treinamento para melhor atender os alunos, nos quais nos acompanham nessa incrível jornada do conhecimento, que é o turismo pedagógico”, conta.

E por falar em segurança Renato destacou o auxílio profissional ao planejar uma viagem. A agência, para ele, não deve se ater ao lazer e aos roteiros. “Tanto para o indivíduo quanto aos seus pertences, o seguro viagem hoje é imprescindível para se viajar com conforto e tranquilidade e dificilmente será ofertado dentro da informalidade”, completou.

O Brasil também conta com um grande  “mercado informal” no turismo. O oferecimento de pacotes muito baratos,  já podem ser uma dica ao consumidor de possível fraude. Renato destacou que “geralmente a “barganha” é sempre um golpe em andamento”, e devemos permanecer atentos.

“Temos hoje um mercado virtual cada vez mais atuante substituindo sedes físicas, portanto é necessário que o cliente pesquise sobre a empresa com a qual pretende realizar sua viagem.  A internet hoje dispõe de páginas que qualificam as empresas, é importante procurar as credenciadas pelo Ministério do Turismo. O consumidor precisa se dispor a averiguar”.

A segurança se torna ainda mais importante em viagens solo, um comportamento que vem crescendo muito nos últimos anos. Renato apontou o cotidiano como maior fator dessa tendência. “Com a rotina da sociedade caótica, organizar os amigos até para um singelo “happy hour” é missão quase impossível. Eleva-se a dificuldade quando colocado no patamar de uma viagem, porém não conseguir organizar os amigos não diminuiu o interesse das pessoas em viajar”.

Serviço:

Ouro Brasil Turismo

QS 03 EPCT LOTES 3/5/7/9 LOJA 48 PÁTIO CAPITAL
Taguatinga Sul – DF – CEP: 71.953-000

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.