• 4 de julho de 2022 06:57

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Minha Cadeira

6 dicas de como não se dar mal na Black Friday

61brasilia

By61brasilia

nov 9, 2019
Advertisement

6 dicas de como não se dar mal na Black Friday

Preparem o bolso! Calma, dessa vez não foi o aumento de nada, muito pelo contrário… Desde que foi importada diretamente da terra do Tio Sam, a Black Friday tem feito a alegria de milhares de brasileiros, que se esbaldam nos descontos e até aproveitam para comprar os presentes de Natal. Porém, nem tudo é um mar de rosas, já aconteceram vários casos em que os consumidores foram enganados de diversas formas: pagando a “metade do dobro”, recebendo calotes e coisas do gênero.

Para que você não passe por essas e outras situações desagradáveis, a 61 Brasília vai te dar algumas dicas de como não se dar mal nessa Black Friday, se livrando das armadilhas dos golpistas. Confira todas elas aqui

  1. Faça uma checklist

Planejamento é tudo! Faça uma lista das coisas que você quer adquirir e já estabeleça um valor parar gastar. Isso evita gastos desnecessários e compras que podem não ser tão vantajosas – até porque existem liquidações pós datas comemorativas no início do ano vindouro.

 

  1. Pesquise

É muito importante pesquisar os preços dos produtos antes e depois da Black Friday. Essa medida de precaução faz com que você identifique as lojas que superfaturam o valor do produto para depois abaixar por um preço semelhante. Dando assim, uma impressão de um super-desconto imperdível.

 

  1. Credibilidade

Outro fator que deve ser levado em consideração é a confiança que você tem na marca. Não sabe muito sobre a marca e a reputação dela no mercado? Pesquise nos sites http://www.reclameaqui.com.br e pela plataforma consumidor.gov.br. Neles, há possibilidade de verificar a reputação da loja com os órgão de defesa do consumidor.

 

  1. Segurança

As duas próximas dicas valem mais para as compras online. Momentos como esses são ótimos para os ladrões de dados da internet. Logo, verifique se no site que você está comprando existe algum certificado/selo de segurança e pesquise também o CNPJ da empresa conferir se a mesma, de fato, existe. Muito cuidado com isso, pois os dados pedidos nas compras, geralmente, são: CPF, endereço e todos os dados do cartão utilizado. Só quem passa por esse tipo de constrangimento sabe a burocracia que é provar a clonagem do meio de pagamento.

 

  1. Condições de compra e entrega

Fique de olho nas letras miúdas! Depois de adicionar a compra no carrinho, você pode encontrar algumas surpresas. Pois, variantes, como quantidade do produto, condições de pagamento e localidade, os descontos podem ser alterados. Preste atenção também nas condições de entrega, para que sua aquisição chegue em bom estado.

  1. Política de trocas

Há uma cultura de que produtos com preços promocionais não tem troca, muito menos devolução. Com isso, informe-se sobre as políticas de troca e devolução, especificadas no ato da compra. De acordo com o Art.49 do Código de Defesa do Consumidor, o prazo legal para o cliente se arrepender da compra é de 7 (sete) dias a contar da assinatura do contrato ou do ato de recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação ocorrer fora do estabelecimento comercial.

Denuncie!

O Procon afirma que se houver descumprimento à oferta, propaganda enganosa, prática abusiva ou qualquer outro desrespeito ao direito do consumidor, ele deve registrar uma denúncia no Procon, nos postos de atendimento, ou por meio do e-mail 151@procon.df.gov.br.

1 thought on “6 dicas de como não se dar mal na Black Friday”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.