• 28 de maio de 2022 06:42

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Valeria Souza

Festivais de cinema começam nesta terça no CCBB

61brasilia

By61brasilia

nov 11, 2019
Advertisement

Festivais de cinema começam nesta terça no CCBB

Cinema Transcendência e Assim Vivemos são as opções gratuitas para o público brasiliense

O Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) abre amanhã (12) dois festivais de cinema internacionais: Cinema Transcendência e o Assim Vivemos. Duas opções de lazer para o público da cidade e ambos com entrada franca.

O Festival Internacional Cinema Transcendência vai dedicar sua sexta edição à música, em especial a um dos maiores artistas da música popular brasileira de todos os tempos. Apontado por muitos como o pai da Bossa Nova – e falecido há poucos meses -, João Gilberto é o grande homenageado desta edição do festival. O autor de ‘Chega de Saudade’ é tema de dois longas-metragens, sua música vai embalar uma aula de yoga especial e o encontro que teve com a turma dos Novos Baianos será tema do papo seguido de show de Moraes Moreira.

O festival exibirá 20 longas-metragens de diversos países e diferentes períodos, muitos deles tendo a música como tema preponderante. Além dos filmes, a programação inclui oficinas, vivências, clínicas de roteiro, masters classes, apresentações artísticas, atividades formativas, painéis, massagens gratuitas e muito mais.

A programação do Festival inclui máster classes com nomes de destaque do audiovisual brasileiro, como Cristina Amaral e Adirley Queirós; oficinas com profissionais da relevância do cineasta Iberê Carvalho e do assistente de direção Jessel Buss; clínica de Roteiro para curta-metragem, com o cineasta João Rodrigo Mattos; painéis de reflexão envolvendo talentos como o grande antropólogo, poeta e ensaísta Antônio Risério e o cineasta e roteirista Geraldo Sarno. Para as oficinas e clínica as inscrições estão abertas e podem ser feitas através do site do festival, no endereço: http://festivalcinemaetranscendencia.com/. As outras atividades estão sujeitas à lotação dos espaços.

Assim Vivemos

Já se imaginou sendo campeão de break dance, mesmo sem as pernas e os braços? Pilotar um avião pelo mundo, mesmo sem a visão? Ou ainda receber os aplausos depois de sua apresentação no Theatro Municipal de São Paulo, sendo você a primeira mulher negra cadeirante a subir no palco? Se não conseguiu imaginar, vai poder conhecer os personagens reais dessas e de outras histórias contadas nos curtas, médias e longas-metragens da nona edição do Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência. Além da exibição de filmes, serão promovidos quatro debates com temas como inclusão pela arte, família e estímulo, autismo e moradia assistida e duas oficinas.

A seleção de 2019 contará com obras da Alemanha, Bélgica, Bielorrússia, Bósnia e Herzegovina, Brasil, Canadá, Eslováquia, Espanha, Estados Unidos, Índia, Irã, Israel, Itália, Nigéria, Noruega, Nova Zelândia, Portugal, Reino Unido, Rússia e Suécia. Os países com maior número de produções – cinco cada – são Brasil, Itália e Nova Zelândia. Estados Unidos e Reino Unido serão representados com três filmes cada e, da Índia e da Rússia virão dois. Os outros participam com uma obra cada entre os curtas, médias e longas-metragens. Os temas são variados – amor, esporte, arte, entre outros – reunindo histórias e experiências de e sobre a pessoa com deficiência.

O “Assim Vivemos” é o primeiro festival de cinema no Brasil a oferecer acessibilidade para pessoas com deficiência visual (audiodescrição em todas as sessões e catálogos em Braille) e para pessoas com deficiência auditiva (legendas inclusivas nos filmes e interpretação em LIBRAS nos debates). As sedes dos CCBBs são acessíveis para pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.

Sobre o Festival Assim Vivemos

Além de exibir filmes nacionais e internacionais inéditos, o festival é conhecido por seus debates, sempre com convidados, que trazem novas perspectivas aos temas retratados nos filmes. As discussões promovidas pelo evento já foram apontadas como uma quebra de paradigmática ao deslocar para um espaço cultural um debate que antes se restringia aos ambientes de saúde e serviço social.

O festival exibe documentários, filmes de ficção e animações que mostram a pessoa com deficiência como protagonista, colaborando para quebrar preconceitos que ainda são obstáculos para a realização de sua cidadania plena. O festival teve sua primeira edição em 2003 no Rio de Janeiro e em Brasília.

Para a programação completa, visite: http://culturabancodobrasil.com.br/portal/festival-assim-vivemos-2/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.