• 4 de julho de 2022 05:21

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Minha Cadeira

Especialistas dão dicas para candidatos que se preparam para o concurso da Sefaz-AL

61brasilia

By61brasilia

nov 15, 2019
Advertisement

Especialistas dão dicas para candidatos que se preparam para o concurso da Sefaz-AL

Edital foi publicado na última sexta-feira (8) e conta com 85 vagas para Auditor

Concurseiros que estavam aguardando a publicação do edital da Secretaria da Fazenda do Estado de Alagoas (Sefaz-AL) podem intensificar os estudos, pois ele já está disponível. O documento foi publicado na sexta-feira (8/11), no Diário Oficial da União. Para auxiliar os candidatos, especialistas do Gran Cursos Online listaram algumas dicas de ouro que vão ajudar na preparação para as provas objetivas e discursivas previstas para o certame. 

O professor Anderson Ferreira, coordenador de carreiras fiscais do Gran Cursos Online, listou três pontos essenciais que devem ser observados pelos candidatos. 

Faça as duas provas! 

O concurso da Sefaz-AL é composto por duas etapas: a prova objetiva, prevista para ser aplicada no dia 8 de fevereiro de 2020, e a prova discursiva, prevista para o dia 9 de fevereiro de 2020. “A dica que deixo para os candidatos é que, independente do desempenho obtido no primeiro dia de prova, não deixem de fazer o segundo dia de avaliação, porque só saberão se tiveram um bom desempenho após a divulgação dos resultados dos demais candidatos”. 

Escolha o cargo certo!

O concurso oferta 85 vagas para provimento imediato, sendo 60 para o cargo de Auditor Fiscal e 25 para Auditor de Finanças e Arrecadação. Haverá, ainda, formação de cadastro de reserva. “Os candidatos não terão a opção de concorrer para os dois cargos porque as provas objetivas e discursivas serão aplicadas simultaneamente. Sendo assim, minha dica é que ele escolha para qual cargo irá concorrer com base no nível de conhecimento que disponha sobre conteúdo de conhecimentos específicos. Também é importante observar seu nível de conhecimento nas seguintes disciplinas: direito tributário/ legislação tributária e auditoria fiscal, caso decida concorrer ao cargo de Auditor Fiscal; ou contabilidade pública e finanças públicas, além de orçamento público e economia, conteúdos previstos dentro do cronograma de finanças públicas. Assim, se o candidato estiver mais confiante nas áreas tributária e auditoria fiscal, é melhor escolher o cargo de Auditor Fiscal. Agora, se o conhecimento dele for maior nas áreas de contabilidade pública, orçamento e finanças, é melhor optar pelo cargo de Auditor de Finanças”.

Resolva questões até a véspera da prova!

Outra dica importante do especialista é que o candidato foque, a partir de hoje, nas disciplinas de maior relevância (conhecimento específicos), mas não esqueça de revisar os conteúdos das disciplinas de menor peso. “A dica é não negligenciar o estudo dessas disciplinas e dedicar um tempo no cronograma para revisá-las. E o mais importante: resolver questões preparadas pela banca organizadora do concurso, o Cebraspe, até a véspera da prova”. 

Leonardo Murga, auditor de Controle Externo do Tribunal de Contas do Distrito Federal e professor de Controle Externo e de técnicas para provas discursivas do Gran Cursos Online, também listou três pontos essenciais que vão auxiliar na preparação dos candidatos para as provas discursivas.

Não negligencie as provas discursivas! 

“O estudo para questões discursivas não se dá apenas com o treino da escrita. Na realidade, o aprendizado começa na forma como nos relacionamos com os conteúdos do edital. Imaginar como um determinado conceito pode ser explicado, estabelecer conexões entre o que já foi estudado e o que está sendo aprendido no momento, bem como simular, ainda que mentalmente, formas como a banca examinadora elaborará questionamentos sobre as matérias são técnicas valiosas para escrevermos bons textos”. 

Aprenda a conversar com a banca examinadora!

Segundo o especialista, aprender os conteúdos do edital não basta. “O bom estudante também aprende a dialogar com a banca examinadora do seu concurso-alvo. E para que esse contato seja estabelecido, é importante que os exercícios sejam feitos com alguns cuidados adicionais. São eles: 

  1. honestidade sobre seus acertos: se você acertou sem ter certeza absoluta da resposta, não passe direto pela questão. Avance somente após solidificar seu conhecimento; 

  2. mensure seus resultados: você precisa saber exatamente qual é o seu percentual de acerto em cada uma das matérias para as quais está estudando; 

  3. revise seus erros constantemente. Sabe aquela questão que você errou? Revisá-la inúmeras vezes para que não tenha problemas durante a prova é fundamental”. 

Perdoe o examinador!

Segundo o professor, os candidatos nem sempre concordam com algum gabarito ou com a forma como alguma questão foi elaborada pelo examinador. Ele observa que, embora seja salutar manter o senso crítico, quando o assunto é concurso público, o mais indicado é tentar entender o processo de pensamento que levou a banca a exarar determinado posicionamento. 

“Analisar as provas com os olhos desarmados pode ajudar na apreensão do conteúdo de uma forma mais orgânica. Em suma, não brigue com a banca, perdoe. No final, é ela quem você deve superar para vencer no mundo dos certames”.

Sobre o concurso – Para concorrer aos cargos, os interessados deverão ter nível superior em qualquer área de formação. Os servidores receberão remunerações iniciais nos valores de R$ 8,2 mil (Auditor de Finanças e Arrecadação) e R$ 9,4 mil (Auditor Fiscal).

As inscrições começam no dia de 11 de novembro e seguem até 10 de dezembro. O valor da taxa de inscrição é de R$ 200. As provas serão aplicadas nas datas prováveis de 8 e 9 de fevereiro de 2020. Veja mais aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.