• 19 de maio de 2022 18:18

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Reforma nas tesourinhas deixam, no horário de pico, trânsito caótico

61brasilia

By61brasilia

nov 26, 2019
Advertisement

As obras da Asa norte, nas quadras 07 /08 e na 15 / 16, devem ir até fevereiro de 2020. As obras serão feitas em quatro etapas, em cada uma duas tesourinhas serão fechadas.

Na última sexta-feira (21), os motoristas que passaram pelas quadras  07/08 e 15 /16 da Asa Norte se depararam com o fechamento da tesourinha, por conta das obras de reparo do viaduto. Nos horários de pico, o trânsito fica mais lento e como alternativa, os veículos devem pegar as tesourinhas das quadras seguintes. Espera-se que as obras durem até 90 dias.

Com mais de 50 anos de existência, essa será a primeira vez que as estruturas dos estruturas dos viadutos do Plano Piloto passam por reformas de reestruturação. As obras visam a segurança de quem precisa usar as tesourinhas, e assim, evitar acidentes como o de 2018, quando ocorreu a queda de parte do Eixão sul, felizmente sem vítimas.

As reformas serão feitas pela empresa vencedora do contrato e a vistoria da execução do plano de obras será de responsabilidade da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), que acompanhou na sexta,  os testes da máquina de limpeza dos viadutos.

A primeira fase do processo de recuperação é a limpeza da sujeira acumulada ao longo dos anos. Depois, engenheiros e técnicos farão a inspeção visual da estrutura de concreto, além da chamada metodologia de bate choco (ou ensaio à percussão). É quando se verifica a presença de fissuras e espaços ocos na construção. Se identificados, a área é demarcada, aberta e preenchida com concreto. No viaduto da 115/116 Norte, há várias vigas de madeira, envelhecidas, da construção original.

A armadura de aço também é conferida e o metal, se corroído, tratado ou substituído. Um produto anticorrosivo é aplicado e a ponte de aderência – produto que funciona como uma cola e que permite a afixação do velho concreto ao novo –, feita, preenchendo os espaços com argamassa.

Logo depois, todo o concreto será realcalinizado, como paredes e lajes, cristalizado (uma espécie de impermeabilização). O excesso desse produto é tirado, uma camada fina de argamassa é aplicada para “fechar” os poros do concreto, uniformizando-o. “Isso é o que aumentará a durabilidade do concreto”, informou o engenheiro civil Felipe Braga de Moura, um dos responsáveis pelas obras.

A pintura final, equivalente a um cobrimento de concreto, alta e incolor, dará o arremate da recuperação, dando melhor aspecto ao concreto aparente dos viadutos. A única intervenção na parte superior dos viadutos serão as derrubadas e construções de novas muretas de proteção dos veículos – nos eixinhos e no Eixão.

Na segunda etapa da obra, as quadras 05/06 e 11 /12 serão interditadas. Na terceira, serão as 03/04 e 13 /14. Finalmente, as quadras, 02 e 9 /10.

* Com informações da Agência Brasília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.