• 28 de maio de 2022 06:55

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Cappuccino

Bolsonaro e os neo-xiitas que assolam o país.

61brasilia

By61brasilia

abr 2, 2020
Advertisement

Bolsonaro e os neo-xiitas que assolam o país.

Por:Fausto Freire

O brasileiro sempre riu de tudo, até de sua própria desgraça. Hoje, não é totalmente diferente. Memes irreverentes trazem um pouco de distração para os olhos daqueles que foram reduzidos a essa última janela para o mundo. São olhos consumidos pela luz artificial das telinhas. A diferença do momento atual para as catástrofes anteriores é que antes não existia a Internet. Os sortudos que dispõem de um bom serviço web podem conversar e interagir com amigos e parentes em chats por vídeo. Mas dois terços da humanidade está fora desse limbo cibernético. Logo, dentro dessa grande comoção que assola o mundo inteiro, você e eu somos privilegiados.

E qual é o nosso privilégio? Além de podermos conversar com pessoas que amamos, temos o arbítrio de selecionar o que mais nos interessa. Obviamente, as pessoas querem ouvir apenas aquilo que lhes parece verdadeiro. Como verdade é algo muito relativo, nem sempre estamos dispostos a aceitar argumentos que não confirmam nossas convicções.

– Hoje, por exemplo, assisti a uma pungente declaração de uma mulher que, cheia de emoção, exortava o Presidente a agir contra a mídia, que ela qualificava de criminosa, e contra governadores e prefeitos que, em sua opinião, maldosamente queriam manter as pessoas em suas casas, apenas com o propósito perverso de vê-las sofrer e perecer à míngua.

O Presidente apenas ouviu impassível e, em sua atitude, havia a satisfação íntima de escutar aquilo que ele vem apregoando aos quatro ventos. Talvez ele se ache inteligente por ter colocado na boca daquela pobre professora todos os argumentos insensatos que ele e seus ajudantes mais próximos vêm repetindo da forma mais irresponsável e no contrapé do bom senso.

Como alguém pode ser tão parvo a ponto de imaginar uma conspiração de todos os 27 governadores e os 5770 prefeitos contra um personagem tão patético como Mr. Beans da televisão.

Nos resta apenas o alívio de saber que este irresponsável tem seus dias contados. Logo não poderá mais dizer e estimular que as pessoas, premidas pelo desespero, venham a seguir suas sandices. A própria Constituição aponta o que lhe resta de seus 15 minutos de fama.

O Brasil tem uma dívida de gratidão com Jair Bolsonaro, por ter sido ele a pessoa escolhida para nos livrar da desgraça representada pelo estado de corrupção institucional que ameaçava se perpetuar. No entanto, isso não lhe dá carta branca para tentar amordaçar a mídia, como aliás tentou fazer o PT. O Brasil não lhe deu um cheque em branco. Ele está sujeito as leis como você e eu. Todo aspirante a Stalin, Mao tsé-tung, Hitler ou Fidel Castro apresenta os mesmos sintomas. Sempre elegem um inimigo público, a quem atribuem todas as desgraças que afligem o país. No caos de Bolsonaro, esse ente maligno é a imprensa, toda ela comunista.

O mais terrível é que, no seu caso, esse argumento parece não ser apenas um cálculo maquiavélico para manter-se no poder. Aparentemente, ele acredita no que diz, o que é ainda mais preocupante. Estaria a indicar um grau superlativo de distanciamento da realidade, um estado de alienação consumado. Assim agem os xiitas, como aqueles petistas que insistem na inocência do Lula, ou no golpe contra a Dilma. Bolsonaro introduziu um novo personagem no cenário político: os neo-xiitas.

Qual a diferença entre o xiita e o neo-xiita? Praticamente nenhuma. Ambos são intolerantes, espalham fake news, adoram teorias da conspiração (quanto mais alucinadas melhor).

Os xiitas afirmam que todos que não pensam como eles são nazistas com suástica na testa, já os neo-xiitas consideram que quem não segue sua verdade inquestionável é comunista de carteirinha, culpam a imprensa como se ela fosse responsável pelas informações que veicula, acreditam que seu ídolo é infalível, não toleram opiniões divergentes, agridem física e moralmente adversários, só aceitam a lei quando é favorável a suas convicções, procuram sempre justificar ato e palavras irresponsáveis de seus deuses… em suma, são tão sociopatas uns quanto os outros.

Os mentores dessas duas irmandades têm muito mais em comum do que se poderia imaginar. Lula e Bolsonaro foram fãs de Hugo Chávez, ambos se diziam perseguidos pela mídia, sempre combateram a globalização, são favoráveis ao Estado forte e adorariam ter controle sobre a mídia. Além disso, os dois tentaram obstruir o curso da justiça quando esta os ameaçou. Afirmam que “nunca antes na história deste país…”, que o mundo inteiro está conspirando contra eles. Países tão díspares quanto China, França, Japão, Coreia do Sul, Espanha entre muitos outros estão empenhados em destruí-los…

Xiitas e Neo-xiitas enlouquecem se alguém tentar mostrar que o personagem que eles adoram não é tão santo quanto eles gostariam que fossem. A crise atual revelou de forma eloquente a semelhança entre essas duas correntes do obscurantismo nacional.

Fausto Freire

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.