• 27 de junho de 2022 18:18

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Valeria Souza

A maior e mais tradicional feira de Natal de Brasília, conhecida do público há mais de 40 anos, também teve que se adaptar ao mundo virtual.

61brasilia

By61brasilia

nov 12, 2020
Advertisement

Com estes tempos inesperados para toda a humanidade, 2020 tem sido um ano em que cada um precisa se reinventar:escola, comércio, comunicações, relações pessoais. Não foi diferente com o Bazar do Rema. A maior e mais tradicional feira de Natal de Brasília, conhecida do público há mais de 40 anos, também teve que se adaptar ao mundo virtual e criar uma loja online.

O Bazar do Rema não é feito por profissionais nem para ganhos pessoais. Mas, assim como encontraram formas de produzir peças para a feira natalina, ao longo do ano, com o isolamento social, frequentadores da Casa Espírita Recanto de Maria – Rema,  com 44 anos de existência e responsável pelo Bazar, também desenvolveram um site de vendas que nada fica a dever às grandes iniciativas profissionais e comerciais. A única diferença é que o resultado dessas vendas vai  integralmente para a instituição, para sua manutenção e ações sociais, mais do que nunca necessárias.

Da mesma forma que sempre apresentou bom gosto, beleza e atendimento primoroso em tudo o que ofereceu ao público em suas 43 edições físicas, a loja online do Bazar do Rema segue igual padrão de qualidade.  As versões físicas sempre tiveram 10 seções, com grande variedade de peças. Na loja online ainda não estão todas, mas a de Natal, o carrochefe da feira, já está lá.

Também estão as seções Infantil, Baby, Decoração, Cantinho do Lar (com itens úteis e lindos para o dia a dia da casa), Crochê (com produtos de cama e mesa), Bijuteria e um brechó com grandes marcas. Para as outras seções, estão sendo avaliadas formas de viabilizá-las. O Bazar físico ainda tinha uma casa de doces maravilhosa, conhecida como Cantinho da Etiennette, uma Garage Sale e um restaurante já tradicional na cidade, procurado nos quatro dias de feira.

Uma das novidades deste novo momento é que o Bazar do Rema funcionará mais tempo, bem mais que os quatro dias tradicionais no final do ano. Já começou e pode demorar um pouco mais para acabar.

O que não mudou foi a filosofia dos trabalhos. São pouco menos de 100 frequentadores da Casa que continuaram trabalhando com dedicação, adaptando-se às novas regras de convívio social, e que nada recebem pelo que fazem. Ao contrário, custeiam, sem retorno financeiro, todas as despesas para a realização da feira, única fonte de renda do Rema, ao lado de uma editora de livros espíritas.

Para ver o Bazar virtual, acessar www.rema.org.br/loja

 

 

2 thoughts on “A maior e mais tradicional feira de Natal de Brasília, conhecida do público há mais de 40 anos, também teve que se adaptar ao mundo virtual.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.