• 21 de maio de 2022 06:28

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Valorização coloca imóveis na planta como investimento do momento

61brasilia

By61brasilia

jun 1, 2021
Advertisement

Valorização coloca imóveis na planta como investimento do momento

Até 2019, o imóvel era preferencialmente adquirido pelos moradores finais. Esta tendência, no entanto, vem mudando desde 2020, quando a compra na planta voltou a ser um bom negócio. Agora, investidores do mercado imobiliário comemoram os bons resultados. A aplicação vem batendo investimentos tradicionais com larga margem. Para se ter uma ideia, em 2020, o rendimento da poupança ficou em 2,11% –perda final de 2,30% ante a inflação, que ficou em 4,52%. O mesmo ocorreu com investidores da Bolsa de Valores, que fechou o ano com -1,53%, pouco abaixo dos prejuízos de quem aplicou no CDI, cuja perda anual foi de -1,68%.

Já quem investiu em imóveis, lucrou. Um apartamento de 62 m² no Residencial Vilarindo Lima, em Águas Claras, inaugurado em abril deste ano pela PaulOOctavio, custava cerca de R$ 6.275 o metro quadrado à época do lançamento, em setembro de 2018. Em pesquisa nos sites de imóveis, o metro quadrado do mesmo imóvel é oferecido a R$ 9.620 atualmente. Um ganho mensal de 1,2% durante todos os 32 meses entre o lançamento e a entrega. Caso os R$ 389 mil pagos em 2018 fossem aplicados na poupança, o investidor teria, hoje, R$ 421 mil, contra os R$ 597 mil pedidos pelo imóvel.

Para Pedro Ávila, diretor Comercial da PaulOOctavio, essa valorização é natural. “Desde 2020, o mercado imobiliário vem apresentando sinais de crescimento”, alerta, explicando que o déficit habitacional ainda é grande, mas outros fatores vêm ajudando compradores e investidores. “Os bancos, por exemplo, reduziram taxas de juros, e as prestações começaram a caber no bolso dos clientes, o que aqueceu o mercado”, disse. Hoje, um imóvel pode ser financiado a taxas anuais abaixo de 7% ao ano, mais TR ou IPCA, e prazos até 35 anos.

A retomada dos lançamentos é outro ingrediente que acelerou o mercado. “Nesse ponto, a estabilidade da economia ajudou. E o advento do home office provocou uma movimentação dos clientes, que buscam imóveis maiores para se adequar à nova situação. Isso favorece investidores e compradores, que podem oferecer imóveis com o tamanho certo, na hora certa”, avalia.

Ele também alerta que o aluguel dos imóveis é outro destaque. “No momento, o aluguel de imóvel em Brasília está muito acima da rentabilidade do mercado financeiro, variando de 0,4% a 0,6% por mês, bem mais do que se paga no mercado financeiro. E o investidor vê a valorização patrimônio valorizar ao mesmo tempo que há o aumento da rentabilidade mensal do aluguel”, acrescenta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.