• 21 de maio de 2022 07:01

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Impact Hub Brasília busca auxiliar na conservação do Cerrado brasileiro

61brasilia

By61brasilia

jul 15, 2021
Advertisement

Impact Hub Brasília busca auxiliar na conservação do Cerrado brasileiro

Por meio do programa Acelera Cerrado, a rede irá fortalecer Organizações da Sociedade Civil (OSC) que atuam de forma sustentável para desenvolver o bioma

  Responsável por realizar atividades gratuitas de capacitação, o programa Acelera Cerrado busca fortalecer Organizações da Sociedade Civil (OSC) que atuam na conservação do Cerrado brasileiro. A ideia do projeto é trabalhar com as capacidades de gestão desses empreendimentos para atingir resultados positivos relacionados à missão e propósito de cada um. Para isso, estão sendo apresentados conteúdos interativos e metodologias sociais em formato virtual.

A iniciativa foi criada pelo Impact Hub Brasília – com parceria do Impact Hub Curitiba – para direcionar esforços em torno do desenvolvimento sustentável do Cerrado. Além disso, o programa busca valorizar as comunidades locais e contribui para conservação da biodiversidade e da geração de renda regional.

Com apoio e financiamento do Fundo de Parceria Para Ecossistemas Críticos (CEPF), Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), Instituto Humanize, Instituto Nova Era e Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, o Acelera Cerrado iniciou em junho deste ano e possui a previsão de término para fevereiro de 2022.

“Essas organizações, que apoiam e financiam o programa, identificaram uma escassez de entidades ambientalistas da sociedade civil atuando especificamente no Cerrado. Isso é considerado um problema grave, visto que se trata do maior hotspot no Hemisfério Ocidental, cobrindo mais de dois milhões de quilômetros quadrados no Brasil, mas que tem apenas 8% se sua área legalmente protegida, um dos menores níveis de proteção entre todos os hotspots do mundo”, explica Natalia Teichmann, gestora de projetos do Impact Hub Brasília e coordenadora do Programa.

A profissional destaca que as organizações ambientalistas tendem a enfrentar desafios cotidianos, que vão desde a formatação jurídica até o enfrentamento de ausência de conhecimento social destas entidades, o que limita o seu desenvolvimento. Sabe-se também que, desde o ano passado, o mundo enfrenta uma crise econômica, social e sanitária, com a Covid-19, o que impacta negativamente essas corporações.

“Organizações que dependem de repasse de recursos de governos ou doadores sentem o golpe da escassez com muita força e, se não possuírem estruturas organizacionais consistentes e pessoal bem capacitado, têm pouca chance de se recuperar. Por esse motivo, O CEPF Cerrado apontou como uma das prioridades de investimento, o apoio às iniciativas voltadas para a capacitação dessas organizações”, explica.

Na prática, é possível adequar a atuação desses espaços às exigências técnicas e capacidades necessárias para enfrentar a enormidade de desafios a que estão sujeitas. Isso inclui apoio institucional para atuação em rede, cumprimento de suas obrigações legais e participação efetiva nos esforços de conservação, fortalecendo o papel essencial que essas entidades exercem para a conservação ambiental.

Ao todo, 83 Organizações da Sociedade Civil (OSC) se inscreveram no programa Acelera Cerrado. Após avaliação, 40 corporações foram selecionadas para participarem da iniciativa. Natalia, informa que o intuito desta mobilização é impulsionar mudanças.

“Gestão de projetos, meio ambiente, conservação, finanças, mobilização de recursos, legislação, empreendedorismo, inovação e impacto socioambiental são alguns dos temas que estão sendo abordados na jornada que é on-line e ao vivo, com conteúdos interativos disponibilizados em uma plataforma exclusiva para os participantes”, diz.

Natalia ainda complementa que a expectativa da rede é fortalecer as capacidades institucionais das organizações participantes para garantir a sobrevivência e eficácia na promoção de resultados de conservação do Cerrado. “Uma sociedade civil forte e organizada contribui para que os resultados de proteção e valorização do bioma sejam contínuos e relevantes”, reforça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.