Deprecated: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; WP_Categories_to_Tags has a deprecated constructor in /home/61brasilia/www/wp-content/plugins/wpcat2tag-importer/wpcat2tag-importer.php on line 31
Parque dos Pioneiros vai receber plantio de 1.600 mudas - 61 Brasilia
Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by whitelisting our website.
  • 6 de outubro de 2022 22:00

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Seta Arquearia

Parque dos Pioneiros vai receber plantio de 1.600 mudas

61brasilia

By61brasilia

dez 8, 2021
Advertisement

Espécies nativas do cerrado ajudarão na preservação do Córrego Guará e na recuperação do cinturão verde da região do parque, na Candangolândia

O Parque Ecológico dos Pioneiros, na Candangolândia, vai receber 1.600 mudas de 20 espécies nativas do cerrado. O plantio faz parte de uma ação que visa recuperar áreas degradadas e de conservação dos recursos naturais. As 100 primeiras mudas foram plantadas nesta segunda-feira (6), nas imediações do Morro das Orações.

O projeto começou em setembro, com a preparação do solo para o plantio das mudas, que será desenvolvido ao longo de quatro anos, cobrindo uma área de 4.800 m² | Fotos: Renato Araújo/Agência Brasília

O projeto da administração local será desenvolvido a longo prazo. Em quatro anos, a nova vegetação cobrirá um polígono de 4.800 m² do Parque dos Pioneiros, o que equivale a pouco mais de quatro campos de futebol. As mudas foram doadas pelo Jardim Botânico, administrações regionais do Lago Norte e Park Way e Secretaria de Agricultura (Seagri).

“Apesar de saber que o resultado é a médio e longo prazos, temos que cuidar da nossa cidade para o presente, mas também para o futuro”João Dantas, administrador da Candangolândia

“Saber que nós todos da administração regional, juntamente com os moradores da cidade, temos nos preocupado com uma causa como essa nos faz entender que dia após dia estamos no caminho certo”, diz o administrador regional da Candangolândia, João Dantas.

Para o administrador, é mais que perceptível que o impacto será grande. “Apesar de saber que o resultado é a médio e longo prazo, temos que cuidar da nossa cidade para o presente, mas também para o futuro”, avalia Dantas.

Aroeira, umburana, jacarandá, angico vermelho, ipê amarelo, cedro, jatobá-do-mato, jenipapo e sombreiro estão entre as espécies plantadas. O plantio foi autorizado pelo Instituto Brasília Ambiental, responsável pela gestão da área.

“Começamos o plantio das mudas pelas áreas que mais sofrem com os incêndios todos os anos. Isso é um problema por causa da degradação da vegetação. O plantio vai ajudar também na preservação do Córrego Guará, que alimenta o Lago Paranoá”, explicou o gestor público de políticas públicas e gestão governamental da administração regional da Candangolândia, Marcos Paulo Alves da Silva.

“O plantio será feito em toda a saída norte da cidade, que consta no interior do parque. A ação será sempre em estações chuvosas”Rosane Marques, presidente da Comdema

O projeto começou em setembro, com a preparação do solo para o plantio das mudas. A Administração Regional da Candangolândia fez a limpeza do terreno, a remoção de espécies daninhas e a retirada de lixo e entulhos, depositados irregularmente no parque, que está localizado na entrada norte da cidade.

Processo de recuperação

A Comissão de Defesa do Meio Ambiente (Comdema) participa ativamente da preparação e execução do plantio das mudas de espécies nativas do cerrado no Parque Ecológico dos Pioneiros.

A entidade, como Comissão de Defesa do Meio Ambiente da Candangolândia, faz parte do grupo de trabalho (GT) que vem se reunindo regularmente com a administração local, Zoológico de Brasília e Brasília Ambiental para estudar as condições de solo, identificar plantas típicas da área, divulgar as ações, conscientizar a população e buscar o envolvimento da comunidade sobre a necessidade de um uso sustentável dos recursos naturais.

Magda Elizeth e Nilse de Fátima frequentam o Morro da Oração, que fica dentro do parque, e acreditam que com o plantio o lugar “vai ficar ainda melhor”

“O plantio de 100 mudas faz parte de um Prada (Processo de Recuperação de Área Degradada e Alterada), que prevê um grande plantio de mudas, em diferentes etapas, em quatro anos. Ou seja, o plantio será feito em toda a saída norte da cidade, que consta no interior do parque. A ação será sempre em estações chuvosas”, explicou a presidente da Comdema, Rosane Marques.

Ela destaca a importância do projeto para garantir a recuperação da mata ciliar do Córrego Guará, que margeia a área a ser recuperada, evitando, dessa forma, o seu assoreamento. “Outro fator importante é que o ambiente preservado como uma floresta, uma mata, uma área verde atrai os animais da região e os que estão em um território acabam indo para outras áreas próximas. Com isso, existe mais possibilidades de cruzamento desses animais, ou seja, o fluxo gênico. Isso pode acontecer, por exemplo, entre os animais do Parque dos Pioneiros e os do Parque Ezequias Heringer, no Guará”, explicou a presidente da Comdema.

20espécies nativas do cerrado serão plantadas, entre elas aroeira, umburana e jacarandá

Professora de biologia da rede pública de ensino do DF, Rosane Marques enfatiza que o plantio de mudas, além de atrair animais, também vai garantir a recarga aquífera da região. “Trata-se de um cinturão verde de suma importância, uma vez que um dos principais tributários do Lago Paranoá passa dentro do Parque Ecológico dos Pioneiros, que é o Córrego Riacho Fundo”, destacou.

Morro da Oração

Quem conhece bem o Morro da Oração, que fica dentro do Parque dos Pioneiros, gostou do que viu. Magda Elizeth Fernandes, 56 anos, e Nilse de Fátima Oliveira, 76, moram no Guará, mas escolheram o Morro da Oração como um dos locais para a manifestação de fé. Evangélicas, diariamente as duas amigas leem trechos bíblicos, cantam os louvores e recuperam as energias no local.

“Aqui já é um lugar agradável e que tem uma vista muito bonita. Eu me sinto muito bem e segura, por isso venho todos os dias. Então, se estão fazendo um paisagismo, vai ficar ainda melhor, com mais plantas”, analisou Magda Elizeth.

Nilse Oliveira disse que já viu equipes do Governo do Distrito Federal (GDF) limpando a área, mas foi a primeira vez que presenciou o plantio de mudas. “Assim, o Morro das Oração vai ficar ainda mais arrumadinho. Excelente”, sentenciou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.