• 25 de maio de 2022 13:47

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Especialistas defendem que saúde mental deve ser debatida o ano todo

61brasilia

By61brasilia

jan 27, 2022
Advertisement

Especialistas defendem que saúde mental deve ser debatida o ano todo

Live sobre temas ligados à saúde psíquica reúne profissionais da Secretaria de Saúde e de outros órgãos

Especialistas da área de saúde mental participaram de uma live, nesta quinta-feira (27), para debater sobre temas ligados à saúde psíquica: corpo, mente e relações. O encontro reuniu profissionais da Secretaria de Saúde e de outros órgãos. A ideia é dar visibilidade ao que é feito pela pasta “com as ações contínuas, tanto nos serviços especializados de saúde mental quanto na Atenção Primária”, explica a diretora de Serviços de Saúde Mental (Dissam), Vanessa Soublin.

“Levar ao paciente o acesso aos serviços de saúde não é só dizer que ele deve procurar ajuda caso necessite, mas que esse paciente consiga acessar de forma fácil esse serviço”Fernanda Benquerer, psiquiatra

Ela reforça que as ações ocorrem durante todo o ano e não somente nos meses destinados às campanhas. “Vamos manter um calendário e incluir as ações para que isso esteja disponível para a população o ano inteiro”, afirma.

Todas as informações sobre atendimentos de saúde mental estão na página da Diretoria de Saúde Mental, no site da Secretaria de Saúde, com os telefones e endereços de todos os Centros de Atenção Psicossocial (Caps), unidades básicas de saúde (UBS), cartas de serviços, o Plano Diretor de Saúde Mental e demais orientações e normativas da rede. Essas informações são atualizadas periodicamente.

Durante a live foi apresentado o projeto da Agenda Coletiva e Colaborativa. Os servidores e parceiros terão acesso a esse espaço para inserir as atividades e temas que estejam acontecendo na sua unidade de saúde. Será uma agenda para consultar a população. “O intuito desse projeto é publicizar o que é ofertado na rede para que a população tenha acesso a esse serviço em tempo real”, pontua Vanessa.

A conferência contou com o psicólogo e professor Ileno Costa, pós-doutor em psicologia, professor associado e pesquisador de graduação e pós-graduação da Universidade de Brasília (UnB), presidente da Associação de Saúde Mental do Cerrado, membro dos conselhos universitário (Consuni), de administração (CAD) e de direitos humanos (CDH) dessa instituição, atual decano (pró-reitor) de assuntos comunitários (DAC) e ex-presidente do comitê de contingência da covid-19 da UnB.

Ileno atua principalmente nos temas saúde mental, sofrimento psíquico grave, psicologia clínica, reforma psiquiátrica, fenomenologia e psicoses. Também participou da live a médica psiquiatra Fernanda Benquerer, Referência Técnica Distrital em Psiquiatria na Secretaria de Saúde, entre outros convidados.

A psiquiatra Fernanda destacou que “levar ao paciente o acesso aos serviços de saúde não é só dizer que ele deve procurar ajuda caso necessite, mas que esse paciente consiga acessar de forma fácil esse serviço”. Fernanda defendeu a importância do tema saúde mental ser tratado “todos os dias, pois a vida não cabe em um mês. A saúde mental é integrante da saúde como um todo”, reforçou.

A diretora da Dissam, Vanessa Soublin, destacou que durante a pandemia, quando muitos serviços estavam restritos ou fechados, os Centros de Atenção Psicossocial (Caps) do DF mantiveram-se de portas abertas para atender à população.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.