Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by whitelisting our website.
  • 28 de setembro de 2022 06:19

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Vila velluti

Inspire-se com uma Empreendedora que Enaltece outras Mulheres

61brasilia

By61brasilia

mar 8, 2022
Advertisement

Quando o assunto é empreendedorismo feminino ou mulheres na liderança, há sempre dois olhares a serem considerados. O caminho de lutas e conquistas trilhado até aqui e o cenário que iremos construir daqui para frente com as mulheres que todos os dias abrem essas novas estradas.

Vale a pena destacar que ser empreendedora, tomar conta do próprio negócio ou ter cargos de alto escalão em uma empresa são ainda desafios que estão sendo vencidos. Por isso, neste Dia Internacional da Mulher de 2022, o tema aqui é empreendedorismo feminino, e nossa homenageada é Cléa Nunes, uma encantadora de clientes.

Cléa nasceu em Euclides da Cunha, na Bahia, e está em Brasília há mais de 20 anos. Aqui, vem construindo sua história de sucesso e numa trilha que poucos são capazes de percorrer. Começou há mais de 15 anos, trabalhando em empresas renomadas no segmento de móveis para escritórios, e, em 2018, fundou a MINHA CADEIRA, uma empresa de varejo especializada em cadeiras e mobiliário ergonômicos, destacando seu caráter de ser uma encantadora de clientes e um expoente na abertura de oportunidades.

Em 2019, apostando no sonho da irmã, Mônica Nunes se tornou sócia do negócio, que passou a ser administrado pelas duas, com funções e papeis muito bem definido. Mônica cuida do administrativo financeiro e Cléa da área comercial.

Atuando junto a pessoas físicas e jurídicas, a empresa realiza um trabalho de consultoria e serviços, onde qualidade de atendimento e produto são a marca. Também é pioneira no programa SIT TEST, que oferece ao cliente consultoria na escolha do modelo de cadeira mais adequado para seu biotipo – disponibilizando, por 24 horas, um exemplar do modelo escolhido para o cliente levar para casa ou trabalho, antes de finalizar sua compra.

Esse é um diferencial que impulsiona as vendas e dá muito mais segurança ao cliente na hora de realizar a compra” – revela Cléa.

 

Foco no Cliente

Boas ideias são o traço marcante das duas irmãs. Com o objetivo de atender ao cliente de maneira mais econômica e sustentável, em junho de 2020, apostaram em um novo serviço e criaram a OFICINA MINHA CADEIRA, um braço do negócio especializado na manutenção, reforma e limpeza de cadeiras, com mão-de-obra especializada.

Entendemos que nem sempre comprar uma nova cadeira é financeiramente viável, então, podemos consertar, dar manutenção, trocar tecido e transformar o velho em novo. Além de mais econômico para o cliente, é uma contribuição para um mundo mais sustentável e menos um descarte no meio ambiente” – comenta Cléa Nunes.

Destaque

Em 2020 e 2021, a empresa MINHA CADEIRA foi a empresa melhor avaliada no quesito atendimento e satisfação dos clientes no Google, garantindo o padrão de qualidade que está presente no compromisso da empresa.

Além desse, há outros destaques. Um deles é empregar 90% de mulheres no quadro de funcionários, e estão a caminho de desenvolver um projeto para utilizá-las também na área da oficina. Outro destaque dessa empreendedora é o investimento que realiza na equipe através de treinamento, mentoria e aprimoramento constante.  Cléa revela que, “Mônica e eu acreditamos que para crescer precisamos engajar. Nossa equipe precisa de nós e nós dela, então temos que fortalecer nossos potenciais juntos. Para isso, investimos em treinamento contínuo, damos suporte individual, acolhemos as dificuldades e apostamos que é possível melhorar as habilidades técnicas e pessoais da nossa equipe. Ainda temos um longo caminho, mas o importante é que começamos”.

Enaltecendo outras Mulheres

A empresária revela que, para chegar até aqui, teve o apoio de muitas mulheres e acredita que mulheres crescem juntas quando se apoiam. Para Cléa, o importante nessa jornada é reconhecer as parcerias: “Muitas mulheres nos inspiraram e nos ajudaram nesse crescimento a começar por minha avó, minha mãe, minha irmã e minhas funcionárias. Mas tenho outras tantas mulheres de fora da família e do negócio que deram e dão suporte para que eu esteja sempre impulsionando minha empresa”. Cléa destacou 12 mulheres também empreendedoras que apoiam seu negócio, as quais ela homenageia neste artigo e fala sobre a importância de cada uma delas na história da empresa. Vamos conhecer cada uma delas? 


Ana Rodrigues

Mentora de Lideranças, palestrante e facilitadora de workshop vivências para formação de líderes

Mentora de Lideranças , Ana Rodrigues começou sua carreira na industria em empresas multinacionais como Grupo Bunge, Grupo ICI, BASF e grandes empresas nacionais onde chegou na gestão de áreas e equipes.  A liderança de equipe foi uma descoberta de aprendizados e ensinamentos trouxeram-na a atividade atual. Como consultora para o varejo, chegou a  enveredar no segmento de gastronomia. Teve restaurantes por um tempo mas, com os atropelos da economia a levou a declinar dessa atividade, falir e dar a volta por cima. Se reerguendo e  voltando para o mercado de trabalho, gerenciando o marketing estratégico de empresas para então retomar o empreendedorismo, como mentora de lideranças femininas, palestrantes e facilitadora de workshop e vivências na área de gestão. Ajudou lideranças a se habilitarem e desenvolverem suas potencialidades e alta performance. Hoje com  foco em lideranças femininas de empresas e mulheres empresárias, mas claro, também trabalha com líderes homens. 

“Com a Ana foi conexão à primeira vista. Muito observadora, ela nos trouxe insights importantes para organizar nossa gestão. É nossa mentora, nos aconselha, tem contribuído para o desenvolvimento da equipe de vendas e tem nos apoiado na organização da empresa e na seleção de pessoas. Acreditou em nós desde o início, quando alugamos uma loja no Venâncio Shopping. Ela nos inspira, nos empodera e nos encoraja para crescer de forma certa e com propósito. Não sabíamos a importância de ter uma mentoria, hoje, sabemos”. diz Cléa.


Belmira Neves

Gerente de logística do sistema OCB.

Bel, desde muito cedo sonhava ser independente, viajar o mundo para construir sua própria história, mas a vida muda o rumo das coisas e levou a lutar em outras trincheiras. Começou a trabalhar muito cedo, foi mãe jovem e se casou com um homem mais velho e muito machista, sendo educada num ambiente machista, seu pai era um homem a moda antiga. Começou sua vida profissional como auxiliar administrativa de um shopping ,e em 1986 foi trabalhar na Organização das Cooperativas Brasileiras, como assistente administrativa. Seguindo e passando por várias áreas da instituição, e a cerca de 20 anos assumiu a gerência de logística das instituições que compõem o sistema OCB. Os desafios de ser mulher independente, mãe e esposa foram grandes. Sempre com muita determinação, lutando e buscando escrever sua própria história. Foram anos de um casamento opressor, mas que ao final se  libertou. No ambiente de trabalho, foi a primeira mulher a ocupar o cargo de gerente num ambiente até então ocupado por homens. Muitas vezes pensou em jogar tudo pra cima e desistir, felizmente não o fez. Na vida pessoal também os desafios são diários, mas também são compensadores. Não há nada mais gratificante do que ser protagonista de sua vida.

Goiana, se mudou com os pais aos três meses para Brasília e onde construiu sua história.

“Não sou boa com datas, mas posso garantir que conheço a Cléa há mais de 16 anos… ela trabalhava como vendedora numa empresa de móveis corporativos… por alguma razão nos aproximamos, passamos a aproveitar os momentos quando tratávamos de trabalho para falar das nossas aspirações, dificuldades, isso acabou por criar um vínculo entre nós. Acompanhei a luta dela para se tornar empresária… lembro da primeira loja… até a atual… é uma mulher que luta, que não desanima, que tem uma delicadeza no jeito de tratar as pessoas… tem um belo futuro… espero estar sempre com ela, que posso chamar de amiga…” Diz BEl


Cirelle Souza

Advogada Condominialista e Filósofa

Criada em Campo Grande -MS, reside em Brasilia desde 2008. A advogada Condominialista, cita que um dos maiores desafios profissionais atualmente é erradicar o aviltamento de honorários advocatícios e incentivar a prevenção dos conflitos condominiais por meio de assessoria/consultoria jurídica preventiva.

Todo esse aprendizado, somado aos seus valores pessoais e um grande sonho, transformou em uma das mais conceituadas advogada condominialista do DF.

“Cirelle e eu nos conhecemos quando iniciei a empreender de forma tímida em uma sala comercial de 25m² na Asa Norte. Cliente exigente e que preza pela qualidade e oportunidade ímpar de experimentar a cadeira por 24h antes de realizar a comprar. Ela acreditou, acredita e celebra as minhas conquistas”.Diz Cléa

 

 

 

 

 


Vera Luna

Arquiteta e Gerente de Apoio Administrativo e Patrimônio

A Arquiteta, chegou em Brasilia a 22 anos, trabalha em projetos de arquitetura, consultoria e coordenação de projetos e obras na CNI. diariamente enfrenta desafios a frente das obras. “Difícil coordenar engenheiros homens numa obra. Ainda existe um preconceito, ja foi pior, nos dias de hoje está bem melhor” Diz Vera.

“Paraibana arretada de sorriso aberto, respeitada por desempenhar com destreza suas funções de arquitetura e de gerente de apoio na instituição que trabalha há três décadas. Tem acompanhado minha trajetória e contribuído compartilhando suas experiências”. Diz Cléa.

 

 


Maria Cristina Bonow

Proprietária da Bonow Corretora

Brasiliense, Maria Cristina, conta que sua mãe veio junto com sua avó que era cozinheira e veio cozinhar para o Presidente Juscelino Kubitscheck no início de Brasília, ela considera que só em ser Mulher já é um desafio, conciliar a criação dos filhos os afazeres da casa a ajuda aos pais e ainda se destacar no âmbito empresarial é um eterno desafio, “Nos mulheres temos jornada tripla e uma maior responsabilidade em tudo”.
Mae de dois filhos, já é avô de um netinho de 4 anos, casada a 31 anos, a empresária tem muito o que comemorar.
“A Clea é uma grande amiga e parceira de vida, nos conhecemos trabalhando por alguns anos juntas isso se dá a mais de 20 anos”. Diz Maria Cristina.

“Minha primeira chefe em Brasília, junto com a inesquecível Juliana Silva (in memória). De chefe a verdadeira amiga e conselheira. Um exemplo de mãe, filha e empresária. Acompanha minha trajetória há 20 anos e me socorreu financeiramente sem pestanejar em momentos delicados”. Diz Cléa.


Thelma Gonsalves

Em 2022 ela retornou à Brasília após decidir deixar tudo para trás, em função de um problema de saúde, e uma carreira brilhante que construiu em uma multinacional. Mãe de 4 filhos maravilhosos, e avô de 2 netos.  Já foi casada 3 vezes, e concluiu que não nasceu para ser esposa. Após o ultimo divorcio, decidiu trabalhar para dois médicos oftalmologistas que acreditaram no seu trabalho e na sua capacidade de gerir um hospital. Foram anos de trabalho construindo um conceito, e a sua história . No ISOB, em Taguatinga, em seguida no INBOL, na asa sul. E em 2008, pensando numa melhor forma de gestão dos dois hospitais fizeram a fusão dos nomes, tornando-se o Visão Hospital de Olhos. Um trabalho construído em equipe e na sua maioria formada por mulheres. O Visão valoriza o trabalho feminino . Os desafios de ser mulher num mercado machista são inúmeros, requer muita criatividade e competência, mas ela acredita que isto está ficando no passado.  Formada em pedagogia, Administração e Marketing se encontrou na área comercial que é sua atual função no Visão. Hoje são 5 gerentes sendo 3 mulheres e 2 homens. Em 2017 me afastei da gerencia executiva ficando com a área comercial e marketing. Para ser o maior Hospital Oftalmológico do DF precisavam crescer e fazer um planejamento sustentável para o crescimento do grupo. “Conhecemos a Cléa em nossa expansão da unidade da asa sul com o fornecimento das cadeiras de excelente qualidade”. Diz

“Administradora com olhos para inclusão social, mãe, avó e mulher de pulso que me inspira através de sua alegria, e equilíbrio entre vida empresarial e familiar. Sou grata pela oportunidade que nos deu de sermos fornecedores de cadeiras em alguma unidades do INBOL. Admiro sua forma de liderar equipe, uma verdadeira inspiração de gestão feminina ”. Diz Cléa.


Daniela Siqueira

Arquiteta e servidora pública

Arquiteta de formação e servidora pública por opção, Esposa, e Mãe do Pedro, considera um desafio diário compatibilizar vida profissional e família.
“Ela era vendedora e eu representava uma instituição pública que precisava de móveis e cadeiras. Rapidamente nos tornamos amigas. Impossível não admirar a Cléa e não querer estar sempre perto dela”. Diz Dani.

“De cliente da empresa que trabalhei a irmã de coração, esteve presente em todas as etapas de meu crescimento pessoal e empresarial. Incentivou, vibrou e trabalhou voluntariamente em prol de organizar a primeira sala e a primeira loja. Hoje, compartilha seu conhecimento técnico para me nortear em processos operacionais”. Diz Cléa.

 

 


Gil Campos

Empresária 

Gil Campos, design de interior, natural de Unaí -MG, Mae do Diego e Caroline, “Meus filhos, são meus tesouros”! Diego Campos trabalha a frente das empresas. “Ele é meu braço direito” ! E Caroline Campos está terminando medicina. “Ano quem vem já irá para residência e logo terei uma médica particular, missão cumprida”. Gil veio para Brasilia em 1996, no início ela disse que os desafios foram grandes. No seu ramo até então era de 99% de homens. Não te deram muito crédito! Mas com muito trabalho, estudo do ramo, competência, hoje ela é uma empresária de respeito no mercado nacional e internacional, como na Itália!

Começou a trabalhar aos 14 anos, seu primeiro emprego com carteira assinada foi como auxiliar administrativo em uma concessionária da Valmet Tratores em Unaí – MG . No ramo de mobiliário corporativo – móveis para escritório começou em 2001, como vendedora de uma empresa chamada Realize Funcional Móveis . Hoje já não existe mais.
Se casou muito nova, mudando para Rio Claro, interior de SP em 1989.
Referência de conhecimento, competência e acima de tudo Caráter, e honestidade.

“A Cléa é uma amiga querida de longa data! A conheci ( como uma das poucas mulheres) que atua nesse ramo! Muito competente e sempre com a visão a frente dos acontecimentos! Fizemos vários negócios juntas! Ela me levou muitos negócios nesses mais de 9 anos que nos conhecemos! Sempre a admirei e sempre dei força para que ela montasse sua empresa! Ela é muito visionária e está sempre “ligada” no mundo dos negócios virtual! Isso é maravilhoso, inclusive ela me alertou para vários pontos de negócios na internet, que com certeza é nosso futuro!” Diz Gil.

“Seus gestos de generosidade e de conhecimento empresarial contribuíram diretamente para nos manter no mercado. Além de disponibilizar seu precioso tempo para compartilhar dicas de atendimento humanizado com nossa equipe de vendas”. Diz Cléa.


Nivea Alencar

Consultora Varejista

 Goiana de nascença, mas brasiliense de coração. Seu pai foi o primeiro médico psiquiatra de Brasilia, chegou a Futura Capital, antes mesmo da inauguração. Nivea, cita que os desafios profissionais são diários, a mulher tem que se impor o tempo todo, e é Exaustivo termos que provar a todo instante a competência e profissionalismo. No mercado de trabalho a 30 anos, a administradora com pós graduação em comércio exterior, se divide entre a vida profissional e a família, com um filho de 16 anos.

“Conheci a Cléia em um grupo de networking. Me encanta o seu profissionalismo, qualidade do produto e atendimento. Já fizemos alguns negócios e tenho certeza do crescimento da empresa Minha Cadeira”.

“Intermediou a nossa ida para o Venâncio shopping e por último para essa loja. Tornou-se amiga, cliente e nos referenciou como fornecedores de cadeiras ergonômica para grupos escolares e assim nos ajudou potencializar vendas no primeiro semestre de pandemia”. Diz Cléa.

 

 

 

 

 


Renata Faria

Proprietária da Gráfica Movimento

O ano que se casou, em 2001, Renata começou duas lindas histórias, a da sua família e a da Gráfica. Em 1980, chegou em Brasília, vinda do Rio de Janeiro, com seu pai transferido pelo Banco Central. Sendo seu marido brasiliense, e suas filhas, Ana Clara e Bruna, também nasceram na capital. Sente muito amor pela cidade que a acolheu, onde construiu suas histórias. Que aliás, sempre estão em constante construção.
Seu pai, desde cedo, a incentivou a trabalhar e a estudar. Nunca sentiu barreiras por ser mulher e empreendedora, porque sempre contou com o apoio da família, sem nunca se esquecer de onde veio e aonde queria chegar. E ainda diz, que teve a sorte de ter casado com um homem que nunca quis que ela fosse menos do que ele. Que a fez acreditar, desde o começo, que juntos fariam coisas incríveis. “Hoje, quando olho pra nossas filhas, nossa empresa e tantas realizações como pessoa e empresária, tenho certeza que fiz a melhor escolha. Acreditando que com dedicação, amor e muito, mas muito trabalho, tudo é possível.”
Ela pode ser várias em um só. Além de Renata, pode ser Rê, dinda, tia, “chefa”, e é claro, mãe. Publicitária e pós-graduada em comunicação social, ela e seu marido, Gustavo, começaram a Gráfica em 2001, como já dito antes. Um primo estava se desfazendo de algumas máquinas e perguntou se queriam se aventurar no ramo gráfico. Amadurecendo a ideia de empreender, no mesmo ano que casariam, foram corajosos e encararam o desafio. O carro do Gustavo virou máquina e as famílias ajudaram como puderam. Em uma Solna Monocolor, uma máquina bem antiga, começaram a empreitada. “Quando olho pra trás, sinto orgulho do caminho que escolhemos. E que com muita luta, continuamos nele, nos reiventando a cada dia”. Olhando lá na frente, pensaram em uma gráfica que tivesse um novo formato, um diferencial. E assim começaram, com muita vontade de fazer com que tudo desse certo. Hoje, a Gráfica Movimento é uma empresa completa. Passando por tudo que diz respeito a soluções em comunicação. Da criação a impressão digital (menores tiragens); da impressão off set (grandes tiragens) aos mais variados tipos de acabamento e ainda toda a parte de Comunicação Visual (impressão em lonas, adesivo, acrílico), atendem todo tipo de público, não só em Brasília, mas em todo o Brasil.
Na pandemia, precisaram virar a chave e se voltaram também para o mercado de embalagens, sacolas, caixas e kits com moleskine, agenda e todo tipo de material, que veio com o novo comportamento do delivery, home office, etc. Todo dia, quando chega na empresa, sabe que ainda terão muito a aprender e a fazer pelos colaboradores, clientes, fornecedores e ainda por esse setor, que sofreu muito com essa nova realidade.
Para finalizar, faz um agradecimento especial à Equipe Movimento, com quem, diariamente, busca trabalhar os valores que a trouxeram até aqui.
E no Dia Internacional das Mulheres, honra a todas que fazem parte de sua vida, e presta uma homenagem às Mulheres da Movimento, que todos os dias, deixam suas famílias, para garantirem que tantas outras, também possam ser, o que elas quiserem.
“Conheci essa batalhadora no grupo de networking. Empresária competente, determinada, sempre em busca de conhecimentos. Fornecemos todas as cadeiras para a nova sede da Gráfica, e, com regularidade, recebemos clientes que são indicados por ela. Além de ter disponibilizado sua equipe gráfica para a criação e a adesivação de nossa primeira loja no Venâncio Shopping”. Diz Cléa.


Regina Kern

Arquiteta

Ela teve muitas profissões antes de poder se dedicar a arquitetura. E foram muitos desafios até poder realmente realizar o sonho de ser arquiteta. Mas foi somente em 2008 que se formou e pode finalmente atuar nesta profissão maravilhosa!

Profissional muito respeitada, ela não sente nenhuma dificuldade por ser mulher num mundo ainda muito machista. Acredita que a sociedade já aceita as mulheres com muito mais facilidade e respeito. “O importante é como nos posicionamos diante dos desafios”!

Pós- graduada em Auditoria, Avaliações e Perícias da Engenharia. A arquiteta se divide entre a profissional e mãe do Lucas .

“Conheci a Cléa por meio de um amigo em comum que é um grande vendedor e empreendedor – Aguinaldo. Diz Regina.

“Regina nos procurou em busca de sofás colaborativos e cadeiras para compor projetos de dois de seus clientes corporativos. Daí nasceu respeito e admiração mútua. Quando optamos por mudar para esta nova loja, fomos presenteadas não só com seu lindo projeto, mas também com sua amizade”. diz Cléa. 


Cibele Luziê

Empresária

 

 

 

A Empreendedora , esposa e mãe da Pietra e Enzo, não vê dificuldade só benefícios em ser mulher e empreender.

“Foi uma de minhas primeiras clientes. Comprou cadeiras para uma de suas empresas e nunca mais parou de nos referenciar. Através de sua rede de relacionamentos, abriu muitas portas para nossa empresa. Compartilhou sua história de superação no início de sua trajetória empresarial e, assim, me motivou a perseverar ainda mais em meu propósito”. Diz Cléa.

 

 


Mulheres, Mercado de Trabalho e Equidade

Mulheres conquistam cada vez mais espaço no mercado de trabalho, em todos os níveis, como funcionárias, gestoras, diretoras e empresárias. De acordo com uma análise divulgada pela consultoria norte-americana Pearl Meyer, o número de mulheres presente nos conselhos das 200 maiores empresas do S&P 500 – o índice do mercado norte-americano de ações, composto com as 500 maiores empresas do mundo – passou de 19% em 2010, para 32% em 2020, um salto significativo de mulheres na liderança.

Apesar dos números positivos trazidos pela pesquisa, ainda há desafios em um país como o Brasil, somos o sétimo país com o maior número de mulheres empreendedoras no mundo, porém, ainda as menos privilegiadas quando o assunto é investimento e crédito. Os juros costumam ser mais altos para as empresas lideradas por mulheres, um desafio e tanto que gera obstáculos para o crescimento. Mais de 80% das mulheres abrem suas empresas com capital próprio.  Mas o futuro aponta para algo promissor, afinal, as mulheres são maioria em relação aos homens quando o assunto é a criação de novos empreendimentos.  

Segundo dados divulgados pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), a partir da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), as mulheres são 52% dos novos empreendedores — aqueles com menos de três anos e meio de atividade. O empreendedorismo feminino é maioria em quatro das cincos regiões brasileiras (apenas no Nordeste elas ainda não ultrapassam os homens).

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.