Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by whitelisting our website.
  • 28 de setembro de 2022 13:18

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Paulo Octavio marco 2022

Leite da entrada à sobremesa: as saborosas criações do MIUQ

61brasilia

By61brasilia

abr 2, 2022
Advertisement

Leite da entrada à sobremesa: as saborosas criações do MIUQ

Cardápio completo apresenta diferentes tipos de leite, do vegetal ao de búfala; após restrições da pandemia, casa abre oficialmente com novidades 

Uma vasta e pouco explorada especialidade da gastronomia é o uso de variados leites para elaboração dos mais diversos preparos. Muito além de queijos, eles podem produzir outras variedades interessantes de ingredientes para entradas, pratos principais e sobremesas. É esta área que o restaurante MIUQ pretende explorar com excelência, apresentando um menu completo com leite e derivados de diferentes origens, desde o de vaca e de cabra até búfala, ovelha e vegetal.

A novidade é mais um empreendimento de Olivia e Cristiana Brenner, responsáveis pelo sucesso do Officina Restô Bar, um dos endereços gastronômicos mais premiados de Curitiba. “Como já trabalhávamos com drinks no Officina, pensamos em uma nova casa que trabalhasse com vinhos, que combinam muito com queijo, o que nos levou a matéria-prima do empreendimento: o leite”, explica Olivia. Após um soft opening, com abertura atrasada por causa da pandemia, a casa passa agora a operar oficialmente, de segunda a quarta-feira, das 19h às 22h, e de quinta a sábado, das 19h às 23h30, com cardápio completo e espaço sem restrições.

Funcionando ao lado do Officina Restô Bar, o MIUQ divide também os chefs com seu “irmão mais velho”: Vitor Verona e Felipe Machoski são responsáveis pelo menu criativo e extremamente saboroso do novo restaurante. Porém, Olivia deixa claro que cada espaço tem sua identidade própria bem definida. “O MIUQ tem características muito próprias. Únicas. Cada leite tem sua riqueza, é um universo muito amplo”, comenta a empresária.

No cardápio da casa, é possível identificar os pratos por quais leites foram utilizados nos preparos, com desenhos simbolizando as características, entre elas se o leite é vegetal ou animal, além de negrito sobre os ingredientes com leite em seu preparo, o que facilita para o cliente entender a elaboração e degustação dos pratos. Para os mais curiosos, é possível até acompanhar a produção, já que a cozinha do restaurante é aberta e conta com 14 lugares em um balcão de frente para os chefs, enriquecendo a experiência. Outras mesas completam 45 lugares na casa. 

Leites e sabores

Uma das entradas mais pedidas no MIUQ é a “Carbonara em bocados e muito pecorino”, uma receita inovadora, como conta Olivia: “a carbonara em bocados é servida como um croquetezinho, bem crocante, acompanhada do pecorino, um queijo de leite de ovelha”, explica. A porção custa R$ 49. Escolhas premiadas complementam o menu de entradas: o Taco de pão de queijo, recheado com carne cruda e queijo Tulha, é feito com o primeiro queijo artesanal brasileiro a ganhar medalha de ouro em um concurso internacional de queijos.

O leite de cabra está presente na Khachapuri, entrada típica da Geórgia e muito celebrada naquele país. “Seu preparo é tão relevante no país quanto o Big Mac nos EUA”, brinca Olivia. É uma massa recheada com ovo e queijo, lembrando um pouco uma esfirra. A receita do MIUQ leva queijo Boursin (produzido a partir do leite de cabra e uma fermentação ácida), mussarela gema, um toque de azeite de trufas brancas e pimenta do reino (R$49).

Para quem busca preparos incríveis com leite vegetal, o restaurante tem ótimas escolhas sem lactose. A Coxinha de camarão com catupiry de castanha de caju é servida com vinagrete de pimentão verde, em três unidades (R$ 37), uma boa entrada para ser acompanhada de um principal também sem lactose, como o Surf n’ turf: um risoto de moqueca com leite de coco, vieiras grelhadas e bacon (R$ 79). Já quem busca um prato sem carnes pode saborear o saboroso Caramelle de cogumelo com fonduta trufada de parmesão (R$ 59).

O leite de búfala, um dos grandes destaques da casa, ganha ênfase nos pratos principais. Maior destaque entre eles, o Pot Pie de fricassê de cordeiro é servido com requeijão cremoso de búfala (R$ 69). “O Pot Pie fica com uma massa folhada e um recheio bem cremoso”, define Olivia. O leite de vaca está presente em um dos mais celebrados principais: o Medalhão de carne de sol com pirão de queijo coelho, farofa de manteiga de garra e glacê de rapadura (R$ 79). “São influências do Nordeste que celebram esse queijo, que é a cara do Brasil”, opina.

As sobremesas não podem ficar de fora, e uma das mais celebradas pelos clientes é o Romeu & Julieta. O doce tem sorvete de iogurte de ovelha com goiabada, folha de ouro e chocolate branco no palito (R$ 29). Para cada prato, inclusive sobremesa, há diversas pedidas de bebidas para harmonizar. A carta de vinhos é despretensiosa e muito certeira, com diferentes escolhas. O Vinho do Porto, por exemplo, é uma escolha clássica para acompanhar o Romeu & Julieta. Entre os drinks, é criações assinadas pelo Officina feitas especialmente para o MIUQ. O destaque fica com o MIUQPunch, que utiliza leite clarificado feito por uma técnica centenária criada na Inglaterra. “Atualmente, tem o intuito de deixas os drinks translúcidos, sem nenhum vestígio dos ingredientes utilizados em seu preparo, além de suavizar a potência dos destilados, tornando-os mais palatáveis”, comenta Olivia.

 

Produtores e degustações

A ênfase da casa em leites culmina em uma tábua para degustações de produtos artesanais de pequenos e médios produtores de todo o Brasil. “Trazemos queijos difíceis de ter acesso no dia a dia, o que torna-se um inventário para que o cliente possa experimentar novos sabores”, Olivia destaca. Queijos como Tulha, da Fazenda Atalaia em Amparo (SP), que matura por 12 meses e torna-se uma massa quebradiça de cristais com notas frutadas, ou o Lua Cheia, uma peça muito cremosa e suave com casca coberta de carvão vegetal, vindo da Laticínio Serra das Antas de Bueno Brandão (MG), são algumas das pedidas. Figuram entre os acompanhamentos o Doce de Leite Rocca, de Pouso Alegre (MG), que já foi eleito melhor doce de leite do Brasil em 2019, e o Mel de Abelha Jataí, de Curitiba. “Esta pedida pode ser até um aperitivo, ou mesmo uma sobremesa, no melhor estilo francês”, afirma Olivia.

Apesar da inauguração oficial recente, o MIUQ já tem planos futuros. Assim como a tábua de queijos e acompanhamentos, que permite ao cliente aproveitar diferentes sabores, a próxima etapa da casa é criar um menu degustação, ampliando a experiência da gastronomia focada em leites – celebrando o perfil da casa com grande variedade e qualidade.

O MIUQ Restaurante abre de segunda a quarta-feira, das 19h às 22h, e de quinta a sábado, das 19h às 23h. A casa funciona na Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 1160. Mais informações no Instagram oficial do restaurante: @miuqrestaurante.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.