Deprecated: Methods with the same name as their class will not be constructors in a future version of PHP; WP_Categories_to_Tags has a deprecated constructor in /home/61brasilia/www/wp-content/plugins/wpcat2tag-importer/wpcat2tag-importer.php on line 31
Cometa K2 chega hoje ao ponto mais próximo da Terra - 61 Brasilia
Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by whitelisting our website.
  • 6 de outubro de 2022 21:50

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Vila velluti

Cometa K2 chega hoje ao ponto mais próximo da Terra

61brasilia

By61brasilia

jul 14, 2022
Advertisement

Cometa K2 chega hoje ao ponto mais próximo da Terra

Com luneta, é possível visualizá-lo na constelação de Ophiuchus

Já a máxima aproximação do cometa com o Sol, posicionamento ao qual se dá o nome de periélio, será em dezembro de 2022.

De acordo com o Observatório Nacional, o K2 não será visível a olho nu, mas, ainda assim, será possível observá-lo. “Ele poderá ser observado com o uso de pequenos telescópios ou até mesmo com lunetas, desde que o observador esteja em locais com pouca poluição luminosa, ou seja, locais mais escuros”, explica o pesquisador do observatório Marçal Evangelista Santana.

Segundo o físico, que é doutorando em astronomia, os observadores que estiverem no hemisfério sul serão privilegiados para observar o cometa em quase toda a noite do dia 14. Para tanto, basta olhar para a constelação de Ophiuchus, tendo como referência a constelação de Escorpião, como mostra a imagem abaixo.

cometa K2
cometa K2 – Wandeclayt Melo – Projeto Céu Profundo

Para facilitar a localização, ele sugere o uso do aplicativo Stellarium, disponível para download de forma gratuita.

Cometas

Os cometas são objetos feitos principalmente de gases congelados, rocha e poeira, que ficam mais ativos na medida em que se aproximam do Sol. Isso ocorre porque o calor do astro aquece o cometa, fazendo com que seu gelo se transforme em gás. Neste processo de sublimação, forma-se uma nuvem ao redor do cometa, também conhecida como cauda.

Edição: Paula Laboissière

Por Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.