Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by whitelisting our website.
  • 26 de setembro de 2022 01:01

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

Seta Arquearia

Nessa quarta (21), no Cine Brasília, Ilka Teodoro entrevistada do filme Me Farei Ouvir.

61brasilia

By61brasilia

set 19, 2022
Advertisement

Documentário sobre participação das mulheres na política brasileira filmado em Brasília

“Me farei ouvir” é um projeto independente, produzido por mulheres de Brasília e está em fase de pré-produção, com financiamento coletivo

Com o objetivo de discutir a presença feminina na política, o documentário “Me farei ouvir”, realizado de maneira totalmente independente e somente por mulheres de Brasília. A estreia é na quarta (21), no Cine Brasília, às 20h, seguida de uma roda de conversa com participação da Ilka Teodoro.  Além do filme, a meta será estendida para produção, elaboração gráfica e de conteúdo, publicação e distribuição da cartilha “Manual da Mulher Candidata”. Trata-se de um material que ensinará o passo a passo burocrático para que mais mulheres possam se candidatar.

Esse lançamento nacional do curta, que é brasiliense, tem condução majoritária de mulheres em todas as etapas e investiga a baixa participação de mulheres na política brasileira.

“Mesmo na diversidade, considero fundamental no documentário a luz que coloca na desigualdade que afeta mais as mulheres negras, quando são oficiais os dados que comprovam que somos o maior grupo demográfico do País. Nós mulheres negras somos minoria da minoria de mulheres nesses espaços de poder e isso precisa mudar.”, Ilka Teodoro.

(afirmo, ao chamar atenção para a diversidade de personagens que trazem as suas experiências como parlamentares, militantes, gestoras, para amparar a defesa da paridade de gênero e da promoção de mais mulheres na política).

Além do DNA feminino, investigativo, combativo, questionador, desse filme baseado em Brasília, destaco o sucesso do financiamento coletivo, a realização da pesquisa Perfil da Mulher na Política, que foi desenvolvida em parceria com a ONG Elas No Poder, e o Manual da Mulher Candidata.

Farei Ouvir from Me Farei Ouvir on Vimeo. Cenário desfavorável Apesar de existir uma lei há mais de 20 anos, que obriga os partidos políticos a seguirem uma cota mínima de candidatas às eleições de Assembleias e Câmaras do Legislativo, o cenário nesse sentido ainda não é favorável. Em 2018, essa cota foi de 30% de candidaturas e, pela primeira vez, de 30% do financiamento público de campanha para elas. Ainda assim, as eleitas representam apenas 15% na Câmara dos Deputados e em Assembleias estaduais. Em candidaturas que não entram na cota eleitoral, como ao Senado Federal e ao Executivo, a presença feminina é ainda menor. Algo injustificável, uma vez que mulheres são 50% da população brasileira, responsáveis por 40% dos lares, segundo o IBGE, e 30% entre os candidatos. Afinal, por que elas não conseguem ampliar a presença na política para além dos 15%? Realizadoras Entre as realizadoras do projeto, Bianca Novais e Flora Egécia, do Estúdio Cajuína, carregam no currículo a realização de um financiamento coletivo de sucesso para o filme “Das Raízes às Pontas” (2015), vencedor do júri popular do 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Além delas, Dandara Lima e Bárbara Rodarte, da Düo Photo.Project, trazem a experiência de atuação em campanhas políticas desde 2012.

Serviço:

Lançamento: Documentário Me Farei Ouvir
Data: 21 de setembro de 2022 (quarta-feira)
Horário: 20:00
Local: Cine Brasília, EQS 106/107, Brasília-DF
Entrada gratuita
Trailer: https://youtu.be/wkOBQ8Wes7c
Instagram: www.instagram.com/mefareiouvir
Site: www.mefareiouvir.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.