Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by whitelisting our website.
  • 4 de dezembro de 2022 02:11

61 Brasilia

Portal de Notícias de Brasília

COMPOSITOR PARAENSE SILVAN GALVÃO REFORÇA PROTAGONISMO ATIVISTA PELA AMAZÔNIA NA MÚSICA AO LANÇAR EP MÃE AMAZÔNIA

61brasilia

By61brasilia

nov 19, 2022
Advertisement

COMPOSITOR PARAENSE SILVAN GALVÃO REFORÇA PROTAGONISMO ATIVISTA PELA AMAZÔNIA NA MÚSICA AO LANÇAR EP MÃE AMAZÔNIA

quando a canção se torna a maneira de pedir socorro

A música amazônica como o grito das matas, a cultura como a ferramenta para a defesa das florestas, da terra. É assim que o músico, compositor e produtor paraense Silvan Galvão se tornou uma referência de ativismo em proteção a Amazônia. O artista acaba de lançar o EP Mãe Amazônia, que já está nas plataformas digitais, e apresenta nas canções, a Amazônia mais profunda e que pede socorro.

Ela é mãe e cuida dos filhos / Que protege, abriga, alimenta / Só ela tem o poder pra o clima equilibrar / Pra terra sobreviver / Pra vida continuar. Amazônia, guardiã das cores / Tuas águas, teus rios voadores / Não deixa o mundo aquecer / Mas querem te derrubar / Nós vamos te proteger / Pra vida não acabar / Amazônia de Pé. Esses são versos da canção Mãe Amazônia, de Pé, que faz parte do repertório.

Outra faixa desse trabalho é Kwá Yãné Rẽdawa – Esse é o nosso lugar, um manifesto poético em homenagem à Amazônia, que contou com a participação de artistas dos sete estados da Amazônia Legal. Do Pará, Silvan Galvão e Nilson Chaves, autores e intérpretes, o compositor da letra, Joãozinho Gomes, e a atriz Dira Paes, interpretando um poema. Do Amapá, a cantora Patrícia Bastos; Graça Gomes é a sonoridade do Acre; o Amazonas é representado pela artista Ellen Fernandes; a cantora Euterpe é a voz de Roraima; Bado representa Rondônia; e Genésio Tocantins fala de seu estado. Passado e Futuro e Amazon Mother, completam o álbum autoral.

A manifestação em defesa ao ecossistema que é fundamental para todo o planeta, não pode se limitar ao mês de setembro(mês da Amazônia). Para Silvan, “o mundo está falando da Amazônia, mas é preciso escutar a Amazônia. Quem aqui vive, quem tem uma relação mais profunda com esse lugar, entende a Amazônia muito além do bioma”. E finaliza, “A voz da Amazônia, são seus povos. A arte, a música, além de serem nossa forma de expressar a beleza desse lugar, é também é também uma forma de pedir socorro.” Nesse momento, Silvan prepara outros projetos, como os shows pelo Brasil, vivências sobre o carimbó, rodas de saberes amazônicos, entre outras atividades que levam para cada canto do país, um pouco sobre a cultura do norte do país.

UM POUCO SOBRE SILVAN GALVÃO

Cantor, compositor, percussionista, banjista e mestre de carimbó, Silvan apresenta nos palcos um trabalho autoral que explora, um panorama de ritmos da cultura popular da Amazônia, tanto em formações instrumentais contemporâneas (com bateria, guitarra e baixo), quanto em formação “pau e corda” (banjo, percussão e sopro). Sua discografia do artista inicia com o CD “Segredos Amazônicos”, (2013), “Tambores que Cantam”(2016), “Silvan Galvão em Alter do Chão” (2017), “Silvan Galvão e Carimbloco” (2018) e “Família Galvão” (2021) ao lado de seus filhos Estefane, Paulo e Kaique Galvão. Em 2018, Silvan Galvão foi premiado no Edital “Prêmio Culturas Populares / Ministério da Cultura”, na categoria Mestre de Cultura Popular, por sua atuação com o carimbó na região sudeste.

Em 2019, Silvan foi selecionado pelo Programa Ibermúsicas, para circular com sua oficina de carimbó, por universidades, museus e centros culturais da Argentina e do Chile. Silvan Galvão é autor de canções em parceria com grandes compositores da Amazônia, como Nilson Chaves, Joãozinho Gomes, Ronaldo Silva e Junior Soares, uma de suas marcas é levar suas parcerias para o palco, promovendo duetos não só com seus parceiros de composição, mas também com artistas como: Xangai, Patricia Bastos, Pinduca, Mestre Solano e do grande violonista Sebastião Tapajós.

Para conhecer, acesse: Aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.