17.5 C
Brasília
quarta-feira, julho 24, 2024

Secretaria de Turismo e Embratur assinam acordo de promoção do turismo acessível

Date:

Share post:

Secretaria de Turismo e Embratur assinam acordo de promoção do turismo acessível

Protocolo de intenções visa fortalecer a divulgação das opções turísticas de Brasília adaptadas para pessoas com deficiência

Turistas com deficiência de todo o Brasil poderão, a partir de agora, conhecer e ter acesso às opções turísticas adaptadas de Brasília de forma direcionada. Em uma parceria inédita, Secretaria de Turismo do Distrito Federal e Embratur assinaram, nesta quinta-feira (24/09), um protocolo de intenções voltado para a promoção do turismo acessível da capital federal, que lançou, no último dia 21 de setembro, o Guia Turístico Arquitetônico Acessível, dentro do programa Brasília Turismo Acessível.

O acordo inclui ainda o desenvolvimento de programas, projetos e ações conjuntas, de interesse mútuo e intercâmbio de informações e tecnologias que fortaleçam as ações voltadas para a promoção do turismo acessível em âmbito nacional. A Unidade Nacional de Acessibilidade (UNA) também é signatária do acordo como representante das pessoas com deficiência.

Segundo o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, a assinatura do acordo demonstra a preocupação do governo federal com a inclusão social em todos os espectros da vida em sociedade. “É um governo que se preocupa muito com a inclusão social. Não existe nenhuma sede de governo em nenhum país que seja uma obra de arte a céu aberta como Brasília. Agora, teremos a capital com a maior acessibilidade entre todas as capitais do mundo”, afirmou. Segundo Gilson, o objetivo final é que o modelo de Brasília seja levado a outras capitais brasileiras, criando uma rota acessível nacional.

A secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, destacou a importância do exemplo de Brasília enquanto capital para a promoção da ampla cidadania de todos os brasileiros. “Brasília é a capital do turismo acessível e nosso trabalho, a partir deste acordo, é oferecer uma experiência única para este turista, reunindo os monumentos e oferecendo Brasília para que todos, sem exceção, possam visitar e ter segurança nos nossos espaços turísticos”, garantiu.

O Guia Turístico Arquitetônico Acessível, lançado no último dia 21 de setembro, Dia Nacional da Luta das Pessoas com Deficiência, mapeou atrações e monumentos em Brasília que já contam com acessibilidade. A rota está disponível no site da Setur-DF e percorre o eixo central da capital, compreendendo Memorial JK, Planetário, Torre de TV, Museu Nacional Honestino Guimarães, Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida e a célebre Praça dos Três Poderes, onde está localizada a Casa de Chá, que abriga um Centro de Atendimento ao Turista (CAT).

Parceira desde o início das discussões do acordo, Andrea Pontes, presidente da UNA, comemorou a assinatura do protocolo. “É um prazer receber este apoio da Embratur, ver que o poder público se importa com a inclusão destas pessoas. Nesta primeira rota arquitetônica acessível, criamos uma metodologia inédita em conjunto com a Setur, que possibilitará que as pessoas com deficiência possam visitar nossos monumentos com segurança e despertar a consciência da importância da acessibilidade na sociedade”, disse.

Sob orientação do governo federal, que passou a incluir intérpretes de Libras em todos os eventos, a Embratur também avançará na discussão da inclusão no setor turístico, com a abertura de uma gerência específica para o tema dentro da agência. “O projeto da Secretaria de Turismo vem ao encontro das iniciativas e prioridades da Embratur. Essa questão da acessibilidade para o turista é de fundamental importância e por isto estamos criando na Embratur uma gerência especial de inclusão”, apontou o coordenador de Inteligência Competitiva e Mercadológica da Embratur, Gentil Venâncio.

Alterar a atuação da Embratur para o território brasileiro foi uma das formas encontradas pelo governo federal para fortalecer o turismo nacional durante o Estado de Calamidade decretado por conta da pandemia de Covid-19. Seis meses após o fim da pandemia, a Agência voltará a atuar no exterior e levará as campanhas sobre as belezas do Amazonas para o mundo. “Com a histórica transformação da Embratur de Instituto para Agência após da aprovação da MP 907 e sanção do presidente Bolsonaro no último mês de maio, foi determinado que devemos atuar no Brasil. Por isso, campanhas já estão sendo realizadas para que o brasileiro conheça as maravilhas do seu país, porque ser brasileiro é morar onde o mundo sonha em tirar férias”, explica Gilson Machado, presidente da Embratur.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

publicidade

Related articles

Escola de Breaking lança aulas para crianças no Centro de Dança de Brasília

Projeto da Drop Education oferecerá oficinas para crianças de 06 a 12 anos, durante quatro meses. As inscrições...

Últimos dias de inscrições para o curso de Mediação Cultural 

Qualificação gratuita de arte-educadores colabora para o fortalecimento da economia criativa no Distrito Federal. Inscrições até sexta-feira Até 26...

Volta às aulas: visitas mediadas promovem a conexão entre estudantes e a arte

A plataforma Conecta oferece agendamento e transporte gratuito para escolas visitarem eventos culturais  Atenção, professores! A volta às aulas...

Faces do Piano Brasileiro estreia dia 5 de agosto

O projeto com os pianistas Pablo Marquine e Diogo Monzo homenageia Claudio Santoro, Antônio César Guerra-Peixe, Luiz Eça...