24.5 C
Brasília
quinta-feira, junho 20, 2024

Advogada larga carreira para abrir sua própria Marca de Roupas online

Date:

Share post:

Gabriela Medeiros, 27 anos, tinha dificuldade de encontrar roupas do jeito que ela imaginava e decidiu abrir sua marca Use do avesso; desde os 14 anos sempre foi daquelas que corria atrás, na época da faculdade vendia bijus, trabalhava com eventos, pra complementar a renda que recebia do estágio, logo após sua formatura em 2018 e uma cirurgia estética que não saiu como ela desejava, ficando impossibilitada de trabalhar por um período, começou a pensar na possibilidade de vender roupas.

“Pensei, eu já amo escolher, criar looks, vou começar uma “lojinha” on-line – eu usava muito esse termo rs – vou vender as roupas pra me sustentar, fazer os eventos e estudar pra concurso. Na época eu comprei um curso e fui estudar”. 

Advogada por formação sempre foi apaixonada por moda, desde sempre mesmo, começou a vender as roupas em agosto de 2018, ela disse que na epóca não tinha a mínima noção de Instagram, o que postar, como fazer… Mas as coisas foram acontecendo, tomou muitos tombos, no inicio levava também a mala de roupas para algumas pessoas verem, assim começou, mas logo tornou-se um problema porque ninguém queria pagar no cartão e como queria vender e tinha medo da mercadoria ficar parada acabava aceitando. Com o passar do tempo percebeu que não era bem por ali que a coisa ia andar,  então começou a mudar as formas de comercializar seus produtos e sua postura nas redes sociais,  no final de 2020 não queria mais estudar, e decidiu focar realmente em fazer acontecer, paralelo a isso , despertou o desejo de produzir algumas camisetas, as basiquinhas, depois passou para produção do vestido alicia e assim foi se descobrindo nesse meio. 

 “Eu amava compor looks diferentes do que as pessoas usavam e também mandava fazer meus looks algumas vezes”. 

O planejamento da loja online começou em 2019, e a primeira coleção saiu no ano seguinte. decidiu ir a Goiânia pela primeira vez, sem nenhuma experiência sobre qual melhor tecido, apenas tinha ideia do que comprar para as basiquinhas e para o Vestido Alicia, mas para o restante, não tinha noção. Comprou uma remessa de tecido, mas já tinha em mente as peças que queria fazer então comprou os tecidos, sem muita noção de metragem, foi com coragem e meteu as caras.

“De certo modo parecia um dom algumas coisas, coisa de Deus mesmo, diz Gabi”,  O primeiro lançamento 100% autoral foi em outubro de 2020,  “coleção” cápsula, eram poucas peças, mas aquilo já fazia seu coração transbordar. 

“Eu fiz uma peça de cada modelo, que eu mesma desenvolvi, e levei para uma costureira reproduzir”, diz a empreendedora. A jovem montou uma loja usando as redes sociais, e começou a vender os produtos. 

O lançamento já foi um sucesso. “As pessoas receberam muito bem o meu negócio. Muitas mulheres se identificaram porque ainda é muito difícil encontrar roupas bonitas. Como eu tinha essa dificuldade, muitas outras também tinham”, afirma. Ela diz que o seu diferencial é o fato de não fazer roupas pensando em esconder o corpo, mas sim realçando a silhueta com peças justas e que mostram a barriga. “Eu vejo o que as mulheres usam e transformo. Nós podemos usar tudo.”

Além de vender as peças, a empreendedora tenta ser uma figura de inspiração para suas seguidoras e postar mensagens de autoestima. Gabriela também se tornou a modelo da própria marca e passou a vender suas roupas pelas redes sociais. 

“Nós podemos usar tudo”, diz a empreendedora

Com o crescimento do negócio, a empreendedora investiu máquinas pesado na produção própria . Além disso, no meio de 2021, ela abriu um site para atrair mais clientes.

“Minha mãe costurava nas horas vagas e fazia peças incríveis, mas infelizmente eu não tive quase convivência com ela, quando ela faleceu eu tinha 3 anos, quando eu me vi naquele meio, totalmente envolvida e encantada eu senti uma força e um amor que não sei explicar. Quando estou na produção é uma realização tão grande, amor mesmo”!

“Durante a pandemia foi onde eu vi a necessidade de buscar algo que falasse mais ao meu coração, porque foi um período muito desafiador, mas também de muito crescimento e eu vi que fabricar era o que eu realmente amava, que poderia trazer ainda mais diferencial, e realmente ter uma marca, você poder pensar, criar uma roupa primeiramente na sua imaginação, depois no seu coração, e então os demais processos, é simplesmente incrível” Diz. 

“Em agosto desse ano completam 4 anos, digamos que realmente somente depois de 1 ano e meio que eu vim me posicionar e entender qual caminho eu devia seguir”. conclui Gabi

Hoje 90% da loja é  fabricação própria, sempre buscado aprendizados e recursos para chegar aí nos 100%. 

Extremamente apaixonada pelo que faz,  quer cada dia mais vestir mulheres de dentro pra fora e ajudá-las a realçar sua verdadeira beleza ??

Grasi Bueno
Grasi Buenohttps://www.grasibuenohairconcept.com.br/
'Pense Grande' uma coluna sobre pequenos e médios empreendedores. Informações sobre a vida prática dos negócios, novidades, desafios e as melhores estratégias para crescer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

publicidade

Related articles

Sucesso do Jantar Temático de Gastronomia Calabresa “SABOREIA A VIAGEM À CALÁBRIA”

Organizado pela *Monardo Café & Viagens*, que há 14 anos organiza tours eno-gastronômicos-culturais na Itália, em parceria com...

Ego e Ambição: Certeza de Destruição

Ego e ambição, quando descontrolados, são forças poderosas que podem levar à ruína. Essas duas características, muitas vezes...

É fato: por nós, só nós

Investir nos médicos e profissionais da saúde é investir na qualidade de vida de toda a população. Oferecer...

Castelo Saint Andrews presenteia hóspedes com diária extra em Festival Fondue Suisse

O Castelo Saint Andrews, em Gramado, reconhecido como refúgio de luxo e elegância, é o local ideal para...