21.5 C
Brasília
quarta-feira, maio 22, 2024

Segurar o espirro faz mal?

Date:

Share post:

Segurar o espirro faz mal?

Você já segurou o espirro e ouviu alguém dizer que isso era perigoso? Afinal, será que existe algum problema em segurar o espirro ou é apenas mito?

Cá entre nós: se você estiver em um evento ou em um ambiente fechado com muitas pessoas, parece indelicado espirrar “ao natural”, então automaticamente, você vai prender o espirro para que o ato seja socialmente aceitável e você não chamar tanta atenção.

Mas saiba que ao segurar o espirro, a pressão no ouvido, nariz e garganta aumenta, e isso pode se tornar grave para quem tem alguma alteração anatômica, podendo causar tontura, ruptura dos tímpanos e inflamação.

Segundo o otorrinolaringologista Vinicius Ribas Fonseca, do Hospital Otorrinos Curitiba, o espirro é um importante mecanismo de defesa do nosso organismo.

“É um movimento involuntário das vias respiratórias para eliminar qualquer substância estranha do organismo que cause irritação, como poeira, pólen, ácaros, vírus, bactérias e fumaça. Quando uma das partículas começa a irritar o nariz ou a garganta, pode desencadear um espirro”, explicou o médico.

Como acontece o espirro

Como já citado anteriormente, o espirro é uma reação involuntária das vias aéreas superiores. Quando alguma irritação é identificada, o cérebro recebe esse sinal e os músculos das costas e abdômen se contraem, fazendo com que o ar saia a uma velocidade média de 160km/h.

O espirro pode ocorrer em crises mediante a uma reação alérgica, principalmente a aeroalérgenos, mudanças de temperaturas ou umidade (principalmente pela manhã quando acordamos) ou também por infecções virais.

Ao segurar o espirro, você pode acabar engolindo secreções da própria garganta, podendo levar a diversas infecções.

Dicas ao espirrar

Quando a vontade de espirrar aparecer, a orientação é espirrar naturalmente, cobrindo o nariz e a boca – de preferência com um lenço descartável – ou flexionando o braço, utilizando a parte interna do cotovelo para cobrir o rosto.

Outra dica é tentar pressionar um ponto na ‘raiz do nariz’ entre as sobrancelhas com o dedo, fazendo movimentos circulares, e evitar tocar a ponta do nariz – isto que tende a diminuir a crise dos espirros.

Mais uma orientação: sempre que possível, fazer a higienização nasal com soro fisiológico para eliminar qualquer secreção que esteja se acumulando nas vias aéreas.

Se as crises de rinite são alérgicas e frequentes ou por infecção viral, procure um médico otorrinolaringologista, alergologista ou pediatra para fazer uma avaliação.

Foto: Divulgação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

publicidade

Related articles

Anna Tréa faz turnê pelo Brasil, depois de temporada na Europa

Foi durante uma viagem para acompanhar a turnê de Arringo Barnabé, que Anna Tréa se apaixonou por Barcelona. Anos depois,...

Conheça três hábitos de limpeza que parecem eficientes, mas não são

Muita espuma não é sinal de limpeza e sabão em pó é prejudicial para pisos Existem muitos mitos sobre...

Capital receberá o primeiro Festival da Cachaça de Brasília

O evento será realizado de 22 a 26 de maio, no completo do Mané Mercado. Além da degustação...

Impactos positivos de shows e festivais para bares e restaurantes

Integração com público colabora com o aumento do faturamento, além de atrair visibilidade para as redes O mercado de...