20.5 C
Brasília
sábado, abril 20, 2024

Um vinho degustado pelo Papa!

Date:

Share post:

Com simplicidade e taninos suaves, os vinhos elaborados com a uva Bonarda têm sim exemplares especiais e gostosos de degustar

Texto: Cynthia Pastor | Fotos: Divulgação

 

Que a Argentina produz 31.047 hectares de Malbec isso todo mundo sabe. Mas também produz 18.127 hectares de Bonarda, o que faz a Cabernet Sauvignon ser a terceira com apenas 17% de hectares cultivados no país dos hermanos. A Bonarda aportou por lá trazida pelos primeiros imigrantes europeus e segue firme em solo especialíssimo ao Leste de Mendoza, distante da Cordilheira dos Andes e cultivada em terras mais calorosas.

 

Simplicidade e tradição

Degustei um vinho com Bonarda, por apenas 60 reais a garrafa, acompanhando por um spaghetti ao funghi sechi com creme de leite fresco. Um vinho vibrante, repleto de frescor e simplicidade que rememorou as boas cantinas. Sim, cantinas! E por que não? A simplicidade da mesa saborosa e um vinho com taninos suaves, provavelmente já degustado pelo Papa! Sim, porque a uva Bonarda está nas mesas argentinas mais tradicionais!

Com uma coloração belíssima, a Bonarda é muito utilizada com uva de corte com intensidade cromática. Com menor teor alcoólico e suavidade, a Bonarda se apresenta como a possiblidade de um vinho para o dia a dia, ou seja, aquela saudável taça diária no almoço ou no jantar.

 

Sugestões de vinhos 100% Bonarda

Finca Las Moras – 100% Bonarda, sem passagem por madeira, com bela coloração rubi. Na boca as frutas vermelhas como amora e framboesa ganham, também, um toque terroso. Leve e com uma certa rusticidade ao mesmo tempo, ficou perfeito com spaghetti ao funghi sechi servido no La Vitta é Bella, uma quase cantina também rústica do italiano Fabrizio, que veio de Brescia para a Chapada dos Veadeiros! Com o risoto da casa, que é sensacional, também se casaria bem.

NietoBiblioteca Senetiner Bonarda – Um Bonarda 100% que pode ter guarda de até 3 anos. Na Argentina é harmonizado com as famosas morcillas e outros cortes da tradicional parrilla.

Don Nicanor Bonarda – Vinho 100% Bonarda, mas que passa 12 meses em barris de carvalho francês com potencial de guarda de oito anos. Perfeito para comer com um risoto de cogumelos, por exemplo, e perfeito para acompanhar as carnes da parrillada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

publicidade

Related articles

Grupo Fujioka comemora 60 anos de uma história entrelaçada com a nossa capital

Oferecendo serviços de fotografia, a marca chegou a Brasília em 1979. O estúdio se tornou um ponto de...

Faces de um velho punk

É, de certa forma, um caleidoscópio de memórias calhordas, embora a memória de Gilberto esteja indo pras cucuias. Mas...

*LIDE BRASÍLIA RECEBE DIRETOR-PRESIDENTE DA NEOENERGIA BRASÍLIA E CEO DA EMPRESA NO PAÍS*

O diretor-presidente da Neoenergia Brasília, Frederico Candian, anunciou investimentos da ordem de R$ 1,4 bilhão até 2028 na...

Tai Chi em Brasília: Cinco Décadas de Saúde e Harmonia com o Mestre Moo Shong Woo

Desde 1974, o legado do Grão Mestre transforma vidas e fortalece a comunidade com práticas de bem-estar e...