21.5 C
Brasília
sexta-feira, fevereiro 23, 2024

Ainda não há consenso sobre a demolição de viaduto no Eixo Sul

Date:

Share post:

Ainda não há consenso sobre a demolição de viaduto no Eixo Sul

Não existe um consenso em relação a demolição do viaduto do Eixo Rodoviário Sul, sobre a Galeria dos Estados, que desabou em 6 de fevereiro. Na quarta-feira (7), a Universidade de Brasília indicou colapso completo, mas novo relatório do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Distrito Federal aponta possibilidade de recuperação completa e segura da laje. O governo ainda não tem posição oficial.

O consenso está na parte superior dos pilares que seguram as pistas do viaduto. Este, sim, será demolido e refeito. No entanto, a variável de custo e vulnerabilidade será considerada para determinar oficialmente o destino do viaduto. A previsão é que seja divulgada na próxima semana o encaminhamento da estrutura.

O CREA-DF acionou um professor da Universidade de São Paulo (USP) para realizar um novo estudo sobre a área. Pedro Almeida já havia participado do projeto de manutenção daquele elevado, feito em 2014. Para ele, a indicação é de recuperação do tabuleiro, laje sob o asfalto do Eixão. “Houve análises que provaram, com métodos científicos e técnicas de projetos, que todo o tabuleiro do viaduto pode ser recuperado, mas os balanços dos pilares devem ser demolidos e reconstruídos”, afirmou o professor.

O problema, segundo novo relatório, estava na concepção do projeto, que deixou partes ocultas na estrutura dos pilares. “Essa parte da estrutura que ficou 58 anos oculta. A água entrou e se alojou, corroendo os cabos que se romperam”, explica o especialista. De acordo com ele, o problema só se tornaria visível na iminência do colapso.

O Governo de Brasília diz que ainda não teve acesso ao relatório da UnB divulgado ontem, que saiu do grupo de trabalho. Tudo indica que seguirão o relatório do CREA. Márcio Buzar, diretor do Departamento de Estradas e Rodagem (DER) diz que é preciso atender a critérios de segurança. “Temos de um lado a UnB com posição conservadora de demolir tudo. Do outro, o CREA discordando. Não mudamos nossa posição de que depende de segurança e custo para tomar a decisão. Vamos analisar os dois relatórios”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

publicidade

Related articles

Em evento do Lide Brasília, governador Ibaneis Rocha e secretário Ney Ferraz anunciam investimentos até R$ 6 bilhões*

Após fechar o ano de 2023 com superávit de R$ 2,6 bilhões nas contas públicas, o Governo do...

Ressaca de Carnaval com Adriana Samartini na Clube.Co

No dia 24 de fevereiro, sábado, o complexo esportivo localizado no Setor de Clubes Sul, promove um animado...

Atividades de verão: conheça cuidados necessários para a saúde da musculatura e articulações

O corpo exige atenção na prática de atividades físicas e esportivas para evitar desconfortos e lesões O verão é...

Gaza: Médicos Sem Fronteiras condena ataque israelense que matou duas familiares de um profissional da organização

Ataque a abrigo de MSF em Al-Mawasi, Khan Younis, também deixou seis pessoas feridas Médicos Sem Fronteiras (MSF) condena...