18.5 C
Brasília
terça-feira, maio 21, 2024

Cartão Estudante lidera ranking de reclamações na Ouvidoria do GDF

Date:

Share post:

Cartão Estudante lidera ranking de reclamações na Ouvidoria do GDF

Em 2017, Ouvidoria-Geral registrou 157.573 manifestações. Total de queixas relacionadas ao Passe Livre Estudantil foi de 22.532

 Em todo o ano passado, a Ouvidoria-Geral do DF recebeu 157.573 manifestações, um acréscimo de 17% em relação a 2016, quando foram registradas 134.544 queixas. O Passe Livre Estudantil é o campeão de reclamações da população do Distrito Federal.

O resultado foi divulgado no Relatório Anual 2017 e mostra que o sistema de bilhetagem automática do governo não agradou aos usuários. O total de protestos foi de 22.532.  Ao longo do ano, o programa passou por recadastramento dos 195 mil usuários e pela revalidação dos cartões.

Metrópoles mostrou os problemas com o serviço, a longa espera pelos cartões, filas e até mesmo o bloqueio da atividade. Na manhã de quarta-feira (21/2), a reportagem voltou ao posto de atendimento do Sistema de Bilhetagem Automática (SBA) na Galeria dos Estados e pôde constatar a insatisfação das pessoas.

Raphaela Correia do Nascimento, 18, estudante de enfermagem da Faculdade Icesp, também reclamou do serviço. “É muito desconfortável ter esse problema sempre. Sem contar quando eles desativam o seu cartão, e você é obrigado a adquirir um novo”, desabafou. “Não existe pressa para resolver o problema com o passe dos estudantes. Eu tive que pagar dois meses de passagem, do próprio bolso, para continuar frequentando as aulas”, acrescentou.

Por meio de nota, o Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans) informou que, “em 2016, deu início à implementação do sistema informatizado de gestão das gratuidades para uso no Sistema de Transporte Público Coletivo do Distrito Federal, até então inédito em Brasília. O sistema, desenvolvido para evitar fraudes na utilização das gratuidades, permitiu, à época, o cancelamento de cerca de 85 mil cartões do Passe Livre Estudantil”.

Ainda segundo o órgão, “o controle e o monitoramento dessas gratuidades passou a gerar, como previsto, a crescente demanda por atendimentos na Ouvidoria do DFTrans e do GDF, reflexo de um processo de adaptação natural da sociedade diante de uma nova metodologia de gestão implementada pelo GDF para garantir, de forma adequada, o benefício a quem tem direito”.

Ranking

Na lista das cinco reclamações mais frequentes, três se referem ao transporte público. Atrás do passe estudantil vêm, em segundo lugar, as queixas por atendimento nas unidades de saúde pública, com 3.522 registros. Em seguida, estão protestos sobre: a conduta de motoristas de ônibus (3.282); atendimento na central 156 (2.228); e descumprimento da tabela horária dos coletivos (2.129).

Outro dado interessante é que, em 2016, a fiscalização de poluição sonora ocupou a segunda posição no ranking de manifestações. Em 2017, a demanda nem sequer entrou na lista.

Nos 12 meses do ano passado, O DFTrans abocanhou 19% das demandas registradas junto à Ouvidoria, seguido por: Secretaria de Saúde (16%); Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis) (12%); Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) (7%); Departamento de Trânsito (Detran) (6%); e Secretaria de Mobilidade (Semob) (5%).

Dados

Os números representam uma média de 13.100 registros por mês e 432 por dia. Do montante de manifestações, 58% correspondem a reclamações; 23% dizem respeito a solicitações de serviços; 12% tratam de denúncias; 3% são relacionas a pedidos de informação; 3% são elogios; e há 1% de sugestões.

O ouvidor-geral do DF, José dos Reis de Oliveira, disse que todas as reclamações registradas vão para os órgãos competentes. “O papel é fortalecer o contato entre os cidadãos e os gestores públicos, e isso tem melhorado a prestação dos serviços no DF e a satisfação. Cerca de 87% das manifestações da população são respondidas dentro dos prazos legais. A taxa de satisfação passou de 59,47% para 65,47% em 2017”, afirmou.

Ainda segundo o ouvidor, o acréscimo de 17% no número de manifestações em 2017 também é um dado positivo. “Demonstra a relevância do serviço para a população. Quem usa o sistema percebe que ele está funcionando e recomenda o serviço para outros cidadãos”, ressaltou José dos Reis.

Em 2017, foram enviados às ouvidorias dos órgãos:

91 mil reclamações
36.241 solicitações de serviço
18.908 denúncias
4.727 pedidos de informação
4.727 elogios
1.575 sugestões

Fonte: Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

publicidade

Related articles

“Tem Samba na Feira” leva música e cultura à Feira Permanente do Gama

O sambista Sandrinho, do grupo Amor Maior, abre a programação gratuita Que tal curtir um domingo de música boa...

Brasília sedia 1ª encontro de arte, educação e natureza na primeira infância

Entre os dias 4 a 9 de junho, acontece o "1º Encontro Cunhatã Cerratense Arte, Educação e Natureza...

“Fim: O Último Espetáculo”

"Fim" é um monólogo intenso que nos leva ao turbilhão mental e emocional de um protagonista que está...

Sugar Daddies super exclusivos? Saiba mais

O aplicativo de namoro MySugarDaddy revela que no Brasil, existem mais de 140.000 Sugar Daddies Sugar Babies. A...