Previous
Next

Eu quero uma casa no Plano

Eu quero uma casa no Plano

Não quero riquezas

Nem falsos afagos

De bons condomínios

Mansões beira lago

Não quero a desordem

De alguma invasão

Só quero algum canto

Pra nossa paixão

Não faço promessas

Pois sou concursado

Talvez um imóvel

Que é financiado

Meu sonho é singelo:

Um sonho urbano

Fugirmos do entorno

Morarmos no Plano

Se temos o amor

E um céu que compraz

Ali no avião

Teremos a paz

Achar uma quadra

Com sombras, calçada

Balão bem florido

Banquinha na entrada

Perdido entre verdes

Cercado por grama

Ali nosso bloco

O idílio da trama

Então de mãos dados

Veremos o céu

E a cor dos ipês

Comendo pastel

Voando nas Asas

Alheios de tudo

Teremos o amor

Tão doce e desnudo

Na chuva ou na seca

Você do meu lado

Ao som das cigarras

Com o lábio rachado

E nessa quietude

Serei mui feliz

Em casa, ao seu lado

Ou no pilotis

Rodrigo Bedritichuk é brasiliense, servidor público, pai de duas meninas e autor do livro de crônicas Não Ditos Populares

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Liste todas as categorias

Notícias Relacionadas