21.5 C
Brasília
quarta-feira, maio 22, 2024

Web Summit 2018: Uma Experiência intensa em novas tecnologias, tendências de mercado e disrupção

Date:

Share post:

Web Summit 2018: Uma Experiência intensa em novas tecnologias, tendências de mercado e disrupção

No início de novembro estive no mega evento #WebSummit em Lisboa – Portugal. A melhor conferência de tecnologia do mundo, segundo a revista Forbes. Estiveram lá nada menos que 70 mil pessoas interagindo entre si e com os grandes CEOs dos maiores players de tecnologia, ativistas, pessoal de mídias sociais e, claro,  as StartUps – empresas de crescimento rápido que estão literalmente redesenhando a forma como lidarmos com novas tecnologias e como consumimos produtos e serviços.

A experiência literalmente começou duas semanas antes do evento. A organização criou um aplicativo sensacional para check-in, marcação de palestras e já permitindo conecção entre pessoas, startups, consultores, investidores e empresas –  tudo muito simples e fácil.  Palmas!

Um dos Grandes desafios do Web Summit foi cumprir a agenda de palestras, muito rica em opções, indo desde comportamento do consumidor até inteligência artificial ou internet das coisas.  É duro, mas você tem necessariamente que escolher o que vai “perder” e o que vai conseguir assistir. Isso sem falar em networking que acontece a toda hora.

A Arena principal é parecida com um grande show, e ao invés de bandas aparecem, assistimos os grandes expoentes da área de tecnologia, inovação, cultura e mídia. Estiveram lá o fundador da internet (WWW.), o inglês Tim Berners-lee, a plataforma de conteúdo Medium, Tony Blair, a robô Sophia e a Apple (surpreendendo ao falar em sustentabilidade). Very Cool!

No dia da abertura, o ponto alto foi quando Tim Berners-Lee trouxe o assunto do  “Contrato para a Web” (#fortheweb).  Berners-Lee genuinamente quer consertar a web e garantir que permaneça democrática e aberta, através de um grande contrato coletivo, onde empresas, os governos e a sociedade se unam em um prol de um grande compliance digital – isso em plena era de fake news, vazamentos de dados pessoais e guerra cibernética.  Pessoalmente, torço para que dê muito certo! Em maio de 2019 já será possível aderir ao contrato coletivo, que já conta com mais de 60 apoiadores. Tim Berners-Lee diz que a internet está quebrada, polarizada e distópica, quando deveria servir um ambiente para servir o ser humano, ampliar conhecimento, a ciência e reforçar a democracia. Segundo ele, este consenso servirá para cobrarmos dos governos uma internet aberta e diversa, com respeito aos dados privados das pessoas e liberdade, com responsabilidade para todos. A conferir.

Já as startups são show à parte, as verdadeiras estrelas do evento. Muito bom imaginar que em pouco tempo algumas delas serão unicórnios bilionários e a maioria desse pipeline vai morrer, pivotar estratégia ou ser absorvida  por algum peixe graúdo.  Não importa, o fundamental é que no final as startups impactem positivamente o nosso modo de vida – solucionando problemas específicos. No evento, as empresas de inteligência artificial, IoT e BlockChain foram destaques, mas o pessoal de mídia e de realidade aumentada como a Magic Leap fez bonito. Fiquei muito feliz pela Shimejito, startup de Brasília ter sido considerada a melhor Startup do dia com seu modelo house-farming de cogumelos e sustentável.

Em outro momento, no palco PANDA CONF, assisti o case da campanha das eleições brasileiras do Burguer King, que foi muito aplaudida pelos hambúrgueres com um recheio qualquer, escolhido por outros. A campanha chamava o eleitor brazuca para votar e não  “desprezar” o seu direito a voto, comparando isso ao risco de se comer algo definido por outros e sem o devido recheio.

O Web Summit foi uma experiência intensa de quatro dias de crescimento pessoal, Uma oportunidade para poder aprender, colaborar, mentorar lá no próprio evento e trazer idéias e visões aqui para o Brasil. Tenho certeza que de lá saírá o próximo Google, o próximo banco digital disruptivo, a nova aplicação de saúde, educação ou de mobilidade.

O Web Summit é sobre “fazer o bem um ao outro, sem deixar ninguém para traz”, como muito bem colocado pelo Presidente de Portugal – ao final do evento.

O Web Summit existe para juntos buscamos um mundo melhor, atuando com confiança mútua by design, sempre focando um mundo de novas possibilidades.

A tecnologia não deve ser encarada como risco, mas sim como um salto para a evolução natural da humanidade.

Nos vemos lá em 2019!

______________________________________________________

Ronaldo Clay é especialista em Comunicação e marketing digital e pioneiro da internet no Brasil. Foi co-fundador da Atelier e Diretor da AgênciaClick, da agência Monumenta, professor cibercultura e mentor de startups. Hoje cuida da Comunicação do Ministério da Agricultura, sempre orientado para inovação digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

publicidade

Related articles

Anna Tréa faz turnê pelo Brasil, depois de temporada na Europa

Foi durante uma viagem para acompanhar a turnê de Arringo Barnabé, que Anna Tréa se apaixonou por Barcelona. Anos depois,...

Conheça três hábitos de limpeza que parecem eficientes, mas não são

Muita espuma não é sinal de limpeza e sabão em pó é prejudicial para pisos Existem muitos mitos sobre...

Capital receberá o primeiro Festival da Cachaça de Brasília

O evento será realizado de 22 a 26 de maio, no completo do Mané Mercado. Além da degustação...

Impactos positivos de shows e festivais para bares e restaurantes

Integração com público colabora com o aumento do faturamento, além de atrair visibilidade para as redes O mercado de...