19.5 C
Brasília
segunda-feira, abril 15, 2024

O que aconteceu com o preço do azeite?

Date:

Share post:

Especialista explica quais fatores podem ter impulsionado a elevação considerável do óleo no Brasil

Nas prateleiras dos supermercados, os consumidores podem perceber a montanha-russa de preços de diversos alimentos. No entanto, nos últimos meses, um deles tem chamado bastante atenção: o azeite. De acordo com o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), o valor do azeite cresceu cerca de 37,11% em 2023, o que elevou consideravelmente os custos para alimentação.

De acordo com a professora mestra Tcharla Bragatin, diversos fatores podem explicar o aumento do valor do óleo, desde o clima até a política. “A maior parte do azeite consumido no Brasil é importada, especialmente da Europa, que tem passado por um período de seca intensa nos últimos meses e afetado a safra, além do aumento dos custos de produção, ainda reflexos da guerra entre Rússia e Ucrânia”, explica.

Nos mercados, o azeite chegou a custar cerca de R$ 50 em algumas regiões do Brasil. Porém, apesar de ser durante as compras do mês que a maioria dos consumidores notam a diferença nos preços, pessoas que se alimentam fora de casa também notaram o aumento na comanda de restaurantes e lanchonetes, locais onde a utilização do azeite é essencial em diversos preparos.

A coordenadora dos cursos de Administração e Ciências Contábeis do Centro Universitário Módulo, instituição pertencente ao grupo Cruzeiro do Sul Educacional, também ressalta que é necessário ter cautela nesse momento, pois as expectativas e projeções para os próximos meses não são animadoras.

“Infelizmente, ainda não há previsão de quando o preço do azeite voltará a ficar mais baixo, por dois fatores: previsão de temperaturas altas para os próximos meses na Europa e a cultura de produção do azeite, pois o tempo quente ‘fragiliza’ as olivas, o que pode refletir na qualidade e quantidade das próximas safras”, afirma a docente.

Por outro lado, a professora sugere um conselho para remediar a atual situação e economizar no mercado e nas compras. “A grande dica para os consumidores de azeite amenizarem o impacto da alta no orçamento, é a substituição por outro tipo de óleo, como o óleo de soja, óleo de milho e óleo de coco”, comenta. O preço médio para as opções dadas por Bragantin variam entre R$ 9 e R$ 20.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

publicidade

Related articles

Dia D de Vacinação no DF: Mais de 90 Pontos Disponíveis neste Sábado

Neste sábado, 13 de abril, mais de 90 pontos de vacinação estarão disponíveis no Distrito Federal, marcando o...

Brasília recebe parque temático DC Superpets para animais de estimação

Quem adora pets vai se encantar com um parque temático, a novidade é o Parque DC Superpets, situado...

Senadora Mara Gabrilli expressa preocupações sobre Consulta Pública da Anvisa relativa a bulas digitais de medicamentos

Entre elas, estão o possível enfraquecimento do Sistema Nacional de Controle de Medicamentos e os prejuízos à população...

Novas leis penais: Mudanças na progressão de regime e uso da tornozeleira eletrônica

Presidente Lula sanciona legislação que impacta o sistema carcerário brasileiro Na quinta-feira (11), o presidente Luiz Inácio Lula da...